Brígida repete derrota da Sarah Menezes e Brasil fecha dia sem medalhas em Paris

Cada vez mais candidata a uma vaga nos Jogos Olímpicos do Rio, Nathália Brígida perdeu uma grande oportunidade de se aproximar do Rio-2016 neste sábado. A brasileira aplicou um yuko, mas sofreu um wazari e perdeu para a belga Charline Van Snick na segunda rodada do Grand Slam de Paris (França), um dos eventos mais importantes do calendário internacional do judô.

Estadão Conteúdo

17 de outubro de 2015 | 11h49

Uma vitória sobre Van Snick, bronze na última Olimpíada, teria grande valor simbólico porque foi a belga a responsável pela eliminação precoce da campeã olímpica Sarah Menezes no Mundial de agosto. Sarah e Nathália estão praticamente empatadas no ranking e só uma delas defenderá o Brasil na categoria até 48kg no Rio-2016. A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) já avisou que não necessariamente será convocada quem estiver melhor no ranking.

Em Paris, estão os brasileiros que não ocupam o posto de melhor do País na respectiva categoria de peso. Nenhum deles ganhou medalha neste sábado, mas Eric Takabatake fez boa campanha entre atletas de até 60kg. Venceu duas lutas, contra o Joaquin Gomis (Espanha) e Ilgar Mushkiyev (Azerbaijão), mas perdeu nas quartas de final para Sharafuddin Lutfillaev (Usbequistão), quinto do mundo. Na repescagem, foi derrotado pelo holandês Jeroen Mooren.

Eric deve se aproximar de Felipe Kitadai no ranking olímpico, mas o rival é amplo favorito à vaga olímpica, uma vez que foi quinto colocado no Mundial e ganhou bronze nos Jogos Olímpicos de Londres.

Ketleyn Quadros teve azar no sorteio e estreou em Paris contra a israelense Yarden Gerbi, finalista de duas das últimas três edições do Mundial na categoria até 63kg. Derrotada após receber dois golpes, a brasileira parou na primeira rodada. Agora, precisará de uma grande temporada em 2016 para brigar contra Mariana Silva pela vaga na Olimpíada.

Na categoria até 73kg, Marcelo Contini foi derrotado na estreia pelo italiano Antonio Esposito, apenas o 191.º do ranking mundial. O atleta do Pinheiros faz disputa equilibrada pela convocação com Alex Pombo, que ficou fora do Mundial por lesão.

Praticamente sem chances de estar na Olimpíada, Gabriela Chibana (até 48kg) venceu a italiana Valentina Moscatt na estreia, mas caiu para a espanhola Julia Figueroa. O mesmo vale para Ricardo Santos Júnior (até 66kg), derrotado por Sergiu Oleinic, de Portugal.

No domingo vão ao tatame Barbara Timo (até 70kg), Gustavo Assis (até 90kg), Rafael Buzacarini, Hugo Pessanha (ambos até 100kg) e David Moura (+100kg). Diferente do usual, o francês Teddy Riner não vai competir em Paris.

Tudo o que sabemos sobre:
judôGrand Slam de Paris

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.