Briscoe vence em São Petersburgo, na estreia da F-Indy

A temporada 2009 da Fórmula Indy começou como terminou no ano passado: o australiano Ryan Briscoe, da Penske, venceu o GP de São Petersburgo (circuito de rua) neste domingo, na Flórida, nos Estados Unidos, com o norte-americano Ryan Hunter-Reay, da pequena Vision Racing, em segundo e o inglês Justin Wilson (Dale Coyne) em terceiro, fechando o pódio simbólico.

MILTON PAZZI JR., Agencia Estado

05 Abril 2009 | 20h00

O brasileiro Tony Kanaan, da Andretti Green, foi o quinto colocado, com o compatriota Vitor Meira, estreando na equipe Foyt, em nono lugar. A próxima corrida acontece em 19 de abril, no GP de Long Beach, outra pista de rua.

Briscoe larga na frente na classificação do campeonato, com 50 pontos, em sua quarta vitória na Indy, a segunda seguida - ele havia vencido o GP de Surfers Paradise no fim do ano passado, em prova que não valeu pontos. Ele confirma a ascensão em sua carreira após um terrível acidente que sofreu em 2005, quando quase teve de abandonar as pistas.

ACIDENTES - A pista travada, num dia bonito de sol e calor (média ambiente de 28ºC), não ajudou muito nas trocas de posições. Com dificuldades de aderência e poucos pontos de ultrapassagens, as tentativas de ganhar colocações resultaram em acidentes e, consequentemente, em bandeiras amarelas. Apenas 12 carros terminaram a prova.

O campeão Scott Dixon (Chip Ganassi) foi um dos que não terminaram a corrida. Ele tocou com Hideki Mutoh (Andretti Green) em disputa de posição e quebrou o eixo, indo parar no muro, na volta 81, e tendo de abandonar.

Outro que só pôde contabilizar perda de posições foi o pole position Graham Rahal. Vencedor da prova no ano passado, ele não passou da primeira curva na frente, pois tracionou mal na largada e acabou prensado por vários carros, batendo e caindo para a última posição. Mesmo assim, se recuperou e chegou em sétimo.

Para o estreante Raphael Matos (Luczo) e o compatriota Mario Moraes (KV), a corrida durou pouco tempo: 31 voltas. Matos, inclusive, só deixou a disputa por se envolver em uma batida com a musa Danica Patrick (Andretti Green), em disputa de posição - os dois se fecharam numa curva.

Confira a classificação final do GP de São Petersburgo:

1.º - Ryan Briscoe (AUS/Penske), 2h12min10

2.° - Ryan Hunter-Reay (EUA/Vision), a 0s4619

3.º - Justin Wilson (ING/Dale Coyne), a 0s9490

4.º - Dario Franchitti (ESC/Ganassi), a 1s5230

5.º - Tony Kanaan (BRA/Andretti Green), a 2s3214

6.º - Will Power (AUS/Penske), a 3s4622

7.º - Graham Rahal (EUA/Newman-Haas-Lanigan), a 4s0672

8.º - Darren Manning (ING/Dreyer & Reinbold), a 4s7283

9.º - Vitor Meira (BRA/Foyt), a 5s9559

10.º - Alex Tagliani (CAN/Conquest), a 1 volta

11.º - Robert Doornbos (HOL/Newman-Haas-Lanigan), a 4 voltas

12.º - Stanton Barrett (EUA/Curb-Agajanian-3G), a 4 voltas

Não terminaram a prova:

Marco Andretti (EUA/Andretti Green), acidente, volta 94

Dan Wheldon (EUA/Panther), acidente, volta 88

Hideki Mutoh (JAP/Andretti Green), acidente, volta 88

Scott Dixon (NZL/Chip Ganassi), acidente, volta 81

E.J. Viso (VEN/HVM), quebra, volta 75

Ed Carpenter (EUA/Vision), acidente, volta 71

Danica Patrick (EUA/Andretti Green), acidente, volta 31

Raphael Mattos (BRA/Luczo Dragon), acidente, volta 31

Mario Moraes (BRA/KV), acidente, volta 31

Mike Conway (ING/Dreyer & Reinbold), acidente, volta 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.