Fellipe Chargel/CBDU/Be Nice Films
Fellipe Chargel/CBDU/Be Nice Films

Bronze no Rio-2016 e aluno de gastronomia, Maicon Andrade é visto como ‘chef’ pelos colegas

Na Universíade, atleta é um dos favoritos a ir ao pódio

Marcio Dolzan, O Estado de S. Paulo

19 de agosto de 2017 | 07h02

Medalhista de bronze no taekwondo para atletas com mais de 80kg nos Jogos do Rio-2016, Maicon Andrade é outro reforço de peso da delegação brasileira nos Jogos Olímpicos Universitários. Em 2015, ele também levou bronze na Universíade disputada na Coreia do Sul.

Além de ser um dos favoritos a ir ao pódio, o atleta com status de medalhista olímpico também é procurado por membros da delegação brasileira devido a sua habilidade fora das competições esportivas: ele é aluno do curso de gastronomia.

Maicon conta que suas habilidades culinárias são exploradas pelos colegas. “Tem os folgados sim, que pedem pra eu cozinhar. Ou pedem palpite. Se deixar, viro cozinheiro chefe da delegação”, comenta, brincando. 

“Eles me veem como chef. Com os malandros eu tenho que ficar esperto. Falta só comprar a roupa de chefe para eu cozinhar”, diverte-se Maicon. “A gente faz se precisar, damos um jeito. Estamos unidos para tudo. Temos que estar juntos a todo momento, ainda mais quando estamos fora do país.”

O atleta de taekwondo diz que o curso de gastronomia está sendo útil também para a Universíade. “A gastronomia está me ensinando muita coisa. Tenho pouco tempo, mas já aprendi bastante. Em Taipei, por exemplo, sempre tento comer a comida padrão: arroz branco, macarrão, lasanha e peixe. Peixe é parecido em todo lugar. Carne vermelha complica, porque você não sabe qual animal foi abatido”, explica. “(Procuro) Sempre pegar o máximo que for da nossa cultura. Tem que tomar cuidado com legumes, pois são diferentes do que estamos acostumados. É melhor quando a gente mesmo prepara.”

Sobre a competição, ele exalta a força dos adversários. “Jogos Olímpicos é o sonho de todo atleta, e os Jogos Olímpicos Universitários também. É de grande importância o atleta estar na Universíade. É uma competição muito forte, em que você encontra os cinco mais top do ranking”, assinala.

Tudo o que sabemos sobre:
Universíade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.