Bruno César x Montillo: a magia dos camisas 10

Ambos dão toque refinado ao meio-campo de suas equipes, não se intimidam com a marcação e adoram chutar forte de longa distância, surpreendendo os goleiros. Hoje, numa prévia do duelo Brasil x Argentina de quarta-feira, em Dubai, no Catar, o corintiano Bruno César e o cruzeirense Montillo tentam, com sua magia, mostrar porque vestem a camisa 10 e ser a estrela da noite no lotado Pacaembu.

, O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2010 | 00h00

Artilheiro do Corinthians no Brasileiro (13 gols) e também na temporada (14), Bruno César sabe que seus "petardos" de fora da área serão vitais para furar a retranca mineira. Foi assim que o time passou pela muralha defensiva de Palmeiras e de Avaí.

"A coletividade aparecerá bastante, mas também o talento", prega Tite, que pede para "chuta-chuta", apelido de Bruno, não ter medo de arriscar a gol. A maioria dos gols do novo Tevez corintiano (a aparência do camisa 10 com o argentino é enorme) saiu em bombas de fora da área.

Do lado mineiro, Montillo não fica para trás. Contratado com rótulo de craque, o argentino não deixou a desejar. Desde a estreia, mostrou estar bem familiarizado no Cruzeiro e levou o time à briga pelo topo. "Espero poder ajudar nossa equipe a sair com os três pontos. Felizmente, tenho conseguido contribuir e já consegui fazer boas partidas e gols. A torcida tem grande participação nisso, pois me acolheu com muito carinho e sempre me motivou bastante."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.