Bruno Senna festeja os primeiros pontos da carreira

MONZA

Livio Oricchio, O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2011 | 00h00

Bruno Senna deu mais um passo, ontem, no seu crescimento como piloto, ao marcar os primeiros pontos na carreira, com o nono lugar, em Monza. "Eu me diverti bastante, corri no limite o tempo todo depois do que aconteceu na largada." Com Vitantonio Liuzzi, Hispania, tirando da corrida Nico Rosberg, Mercedes, e Vitaly Petrov, Renault, na primeira curva, os que vinham atrás, como Bruno, precisaram praticamente parar o carro. "Cai para 19.º", explicou Bruno.

A equipe o chamou para o box ao final da segunda volta e mudou a estratégia para três paradas, em vez de duas, como todos que terminaram a prova. "O desempenho do carro estava bom. Pude atacar sempre, sabia que tinha de ralar para entrar nos pontos sem destruir os pneus. Aprendi muito. Falta agora melhorar na classificação."

Seu desafio é tirar tudo dos pneus numa volta lançada. "O time ficou contente, eles sabem que sair lá de trás e terminar em nono não é fácil." Com os pés no chão, Bruno está produzindo acima do que se poderia esperar de quem não pilotava há meio ano e desconhecia o carro.

Felipe Massa citou o acidente com Mark Webber na quarta volta, na primeira chicane, para explicar, em parte, o sexto lugar. "Ele deveria ser punido. Bateu na minha traseira. Viemos lado a lado e fui tocado na segunda perna da chicane." Com o toque, Massa caiu para o décimo. "Fiz várias ultrapassagens, mas o pessoal da frente já estava muito longe." Seria difícil para Massa ultrapassar Michael Schumacher, quinto, depois das imensas dificuldades de Lewis Hamilton, da McLaren, durante boa parte do GP da Itália. A velocidade final de reta da Ferrari era mais baixa que a da McLaren e da Mercedes.

Rubens Barrichello também acabou envolvido no acidente na largada. O ritmo do carro não era ruim conforme demonstrou Pastor Maldonado, ao permanecer em sexto da quinta à nona volta. "O Rosberg danificou meu aerofólio dianteiro ao tentar sair da chicane, depois do acidente. Fui obrigado a parar nos boxes (fim da primeira volta)." Rubinho acabou em 12.º, uma posição atrás de Maldonado, que perdeu desempenho durante a corrida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.