USATA
USATA

AO VIVO

Torcida brasileira vive clima de festa antes do jogo com a Costa Rica; acompanhe

Bruno Soares é eliminado por colombianos no Torneio de Tóquio

Derrota para os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah aconteceu por 2 sets a 1

Estadão Conteúdo

06 Outubro 2016 | 11h51

O brasileiro Bruno Soares deixou a disputa do Torneio de Tóquio nas quartas de final. Nesta quinta-feira, o mineiro e o britânico Jamie Murray foram eliminados nas quartas de final do ATP 500 japonês com a derrota para os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah por 2 sets a 1, com parciais de 1/6, 7/6 (7/5) e 10/8, em 1 hora e 37 minutos.

Soares e Murray fizeram um início de jogo impecável com duas quebras de serviço no primeiro set, vencido por 6/1. Na segunda parcial, eles não tiveram o saque ameaçado, mas desperdiçaram cinco break points e acabaram sendo batidos no tie-break.

Com isso, a definição do duelo seguiu para o match tie-break, quando os colombianos voltaram a triunfar, eliminando a dupla cabeça de chave número 1 do Torneio de Tóquio.

Pela chave de simples, o francês Gael Monfils, número 8 do mundo, superou uma lesão no tornozelo para derrotar o compatriota Gilles Simon, 30º colocado no ranking da ATP, por 6/1 e 6/4, avançando às quartas de final no Japão.

Monfils perdia o segundo set por 4/1 quando solicitou atendimento médico. Depois, então, venceu cinco games seguidos e assegurou o seu triunfo. Agora, nas quartas de final, ele terá pela frente o croata Ivo Karlovic. Nesta quinta, o número 21 do mundo disparou 24 aces e derrotou o sérvio Janko Tipsarevic (173º colocado no ranking) por 7/6 (11/9) e 7/6 (7/5). Todos os cinco sets que ele disputou no Japão foram definidos no tei-break.

O luxemburguês Gilles Muller (36º) bateu o cipriota Marcos Baghdatis (35º) por 6/3 e 6/4 e enfrentará o australiano Nick Kyrgios, número 15 do mundo, que avançou por W.O. diante do checo Radek Stepanek (106º), que não entrou em quadra em virtude de uma lesão nas costas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.