Divulgação
Divulgação

Judô brasileiro fatura duas pratas no Grand Slam de Paris

Rafael Buzacarini e David Moura chegam às finais em torneio

Estadão Conteúdo

18 de outubro de 2015 | 14h45

O judô brasileiro obteve dois bons resultados no Grand Slam de Paris, um dos torneios mais tradicionais da modalidade, neste domingo. Rafael Buzacarini e David Moura chegaram às finais das duas categorias mais pesadas, mas acabaram derrotados e voltam da França com a medalha de prata.

Campeão do Campeonato Pan-Americano e dos Jogos Pan-Americanos, David Moura, número 16 do mundo entre os pesos pesados, repetiu a final obtida no ano passado em Paris. Assim como naquela ocasião, ficou com a prata, derrotado por um japonês. Em 2014, perdeu para Ryu Shichinohe. Neste domingo, levou um ippon de Hisayoshi Harasawa.

Pelo caminho, o brasileiro havia derrotado o francês Matthieu Thorel (101.º do ranking mundial), o holandês Roy Meyer (sétimo) e o ucraniano Iakiv Khammo (13.º). Agora, deve se aproximar do machucado Rafael Silva no ranking mundial.

Já a prata de Rafael Buzacarini é o melhor resultado do País na categoria até 100kg em eventos de nível Grand Slam em todo o ciclo olímpico. Apenas número 61 do ranking olímpico, o paulista de 24 anos deve agora abrir a corrida pela convocação para os Jogos do Rio contra Luciano Correa, 23.º do ranking e campeão dos Jogos Pan-Americanos.

Para chegar à medalha, Buzacarini, atleta de São Caetano, conquistou uma vitória expressiva sobre Elmar Gasimov, do Azerbaijão, atual líder do ranking mundial, por ippon, na semifinal. Antes, derrotou por ippon o mexicano Sergio Garcia (45.º) e venceu o usbeque Soyib Kurbonov (37.º) e o croata Zlatko Kumric (36.º) por punições. Na disputa pelo ouro, levou um yuko e perdeu para o francês Cyrille Maret, nono colocado do ranking mundial.

Outros três brasileiros foram ao tatame em Paris neste domingo. Na categoria até 90kg, Gustavo Assis venceu Ramin Gurbanov, do Azerbaijão, mas foi eliminado na segunda rodada por Alexandre Iddir, da França. Hugo Pessanha, da mesma categoria de Buzacarini, perdeu na estreia, para o checo Lukas Krpalek. Bárbara Timo (até 70kg) também caiu na primeira rodada, diante da húngara Annett Breitenbach.

A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) não levou a Paris nenhum dos judocas considerados titulares da seleção - aqueles que ocupam o posto de melhor brasileiro no ranking mundial na respectiva categoria. No sábado, seis atletas do País haviam lutado, com destaque para Eric Takabatake (até 60kg), que foi até a repescagem após duas vitórias. Nathália Brígida, que já está à frente de Sarah Menezes no ranking olímpico, perdeu para a mesma belga que foi algoz da campeã olímpica no Mundial.

No fim do mês, uma equipe diferente vai ao Grand Slam de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos. Lá estarão Sarah Menezes (48kg), Érika Miranda (52kg), Rafaela Silva (57kg), Mariana Silva (63kg), Ketleyn Quadros (63kg), Maria Portela (70kg) e Mayra Aguiar (78kg), Felipe Kitadai (60kg), Charles Chibana (66kg), Gabriel Pinheiro (66kg), Victor Penalber (81kg), Rafael Macedo (81kg) e Eduardo Bettoni (90kg). Desses, só Gabriel, Rafael, Eduardo e Ketleyn não são titulares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.