José Patricio/AE - 12/03/2011
José Patricio/AE - 12/03/2011

C13 ataca o acordo Corinthians-Globo

Entidade diz que vai informar o Cade sobre a 'censurável conduta' da emissora carioca e adia licitação de TV fechada, pay per view, internet e celular

AMANDA ROMANELLI, O Estado de S.Paulo

23 de março de 2011 | 00h00

A Globo ganhou mais um aliado na disputa pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro a partir de 2012. Nesta terça-feira, o Corinthians anunciou que terá suas partidas transmitidas pela emissora carioca no quadriênio 2012-2015, assim como Grêmio, Cruzeiro, Coritiba, Goiás e Vitória, que já haviam revelado o acerto com a rede.

O acerto corintiano provocou reação de sua principal concorrente, a TV Record, e do Clube dos Treze. A entidade que era, até então, responsável pela negociação dos direitos televisivos, manifestou-se em nota oficial e afirmou que vai informar o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) sobre os "passos tomados para promover a livre concorrência" entre as empresas de mídia.

Também decidiu adiar a abertura dos envelopes com propostas para a transmissão dos jogos em canais de TV a cabo, pay per view, internet e celular, que iria ocorrer nesta quarta e quinta.

O Clube dos 13 considera que o processo foi inviabilizado diante da "censurável conduta da Rede Globo de boicotar a licitação e procurar os clubes individualmente". E diz ter a "esperança" de que "as autoridades restabelecerão a ordem".

Apesar da debandada de afiliados, que decidiram negociar seus contratos por conta própria, o C13 conduziu sua concorrência pública para selecionar propostas de transmissão por TV aberta, fechada, pay per view, internet e telefonia celular para o triênio 2012-2014. No dia 11, divulgou que a Rede TV!, única empresa a apresentar proposta, foi a vencedora da disputa para a TV aberta. A emissora paulista ofereceu R$ 516 milhões por temporada, mas salientou que só manteria o compromisso se todos os 20 clubes assinassem o acordo - algo que não ocorrerá, pois seis já acertaram com a Globo.

Tal como os outros cinco times, a diretoria do Corinthians não quis divulgar os valores da negociação por respeito à cláusula de confidencialidade do contrato. Repetindo, também, o discurso de seus coirmãos, os corintianos limitaram-se a afirmar, em nota oficial, que os valores são "muito superiores aos praticados atualmente".

A estimativa é de que o clube presidido por Andrés Sanchez receba a quantia de R$ 110 milhões anuais, cota que só deve ser igualada pelo Flamengo. O time carioca já teria se acertado com a Globo, embora ainda não tenha divulgado oficialmente o acordo com a emissora.

O Corinthians também desdenhou da proposta pública feita pela TV Record, no valor de R$ 100 milhões anuais, em que exigia o direito de transmitir os 19 jogos do clube como mandante. Segundo o Alvinegro, a emissora fez uma exigência ilegal. A Record se pronunciou, ontem, por meio de nota oficial, dizendo-se "surpresa" com a manifestação corintiana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.