Laurent Cipriani/AP
Laurent Cipriani/AP

Cadel Evans é virtual campeão da Volta da França

Como tradicionalmente etapa de Paris não possui disputa de posições, líder levará prova

AE, Agência Estado

23 de julho de 2011 | 13h24

GRENOBLE - O australiano Cadel Evans deve conquistar no domingo o seu primeiro título da Volta da França. Neste sábado, ele assumiu a liderança da prova ao terminar a 20.ª das 21 etapas da principal prova do ciclismo mundial na segunda colocação. Os ciclistas realizaram um contra-relógio individual ao redor da cidade de Grenoble em que percorreram 42,5 quilômetros.

O alemão Tony Martin venceu a etapa com o tempo de 55 minutos e 34 segundos, com sete segundos de vantagem para Evans. O australiano iniciou a etapa na terceira colocação, atrás dos irmãos Andy e Frank Schleck, e assumiu a dianteira e a camisa amarela, destinada ao líder, com o tempo total de 83 horas, 45 minutos e 20 segundos.

Na etapa deste sábado, Andy Schleck ficou em 16.º lugar e caiu para a segunda posição na classificação geral, com uma desvantagem de 1 minuto e 34 segundos para o líder. Já seu irmão Frank segue em terceiro e está 2 minutos e 30 segundos atrás de Evans. O espanhol Alberto Contador ficou em terceiro lugar no contra-relógio, 1 minuto e 6 segundos atrás do vencedor, e subiu para a quinta colocação na classificação geral, atrás do francês Thomas Voeckler.

"Eu realmente não consigo acreditar nisso agora", disse Evans. "Eu tenho me concentrado neste evento há muito tempo", completou o australiano, que foi abraçado e parabenizado pelos irmãos Andy e Frank Schleck após a disputa da etapa deste sábado da prova.

Com 34 anos, Evans já foi vice-campeão da Volta da França duas vezes e deve se tornar no domingo o primeiro ciclista australiano a vencer a principal prova do ciclismo mundial. A etapa de domingo é realizada entre Creteil e a Champs-Élysées, em Paris, com um percurso de 95 quilômetros, e tradicionalmente não possui disputa de posições. Assim, se esta tradição for respeitada, Evans será o campeão da Volta da França.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.