Ed Sloane/WSL
Ed Sloane/WSL

Caio Ibelli se revolta com interferência de Gabriel Medina em Pipeline

'Isso mostra o tipo de competidor que é. Se precisar jogar sujo, ele joga', reclama

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2019 | 17h53

A vitória de Gabriel Medina sobre Caio Ibelli nas oitavas de final do Billabong Pipe Masters teve uma polêmica enorme no final da bateria. O bicampeão mundial cometeu uma interferência na última onda, faltando poucos segundos para acabar, como estratégia, e impediu o rival de pegar a onda e tentar virar a disputa. Medina e Italo Ferreira estão vivos na briga pelo título mundial.

"O mar estava difícil, com poucas ondas, e estou feliz de avançar. Cometi a interferência e deu certo, apenas fiz o jogo", avisou Medina, que ganhou por 4,23 a 1,13. A ação do brasileiro repercutiu mal, apesar de fazer parte do regulamento. Quando um surfista comete interferência, ele perde a nota daquela onda e uma segunda nota da bateria.

Caio Ibelli, por sua vez, lamentou a interferência proposital e contou que ela foi premeditada. "Eu estava lá e vi o padrasto dele (Charles) falando para bloquear. Eu não entendi muito bem, mas depois veio a interferência. Isso mostra o tipo de competidor que é. Se precisar jogar sujo, ele joga", reclamou.

Esse episódio é continuação de outro que teve na etapa anterior, em Portugal, quando os dois disputaram a mesma bateria e Medina cometeu interferência em Ibelli. Na ocasião, o bicampeão mundial foi eliminado da disputa em Peniche e adiou para o Havaí a tentativa de conquistar seu terceiro título.

Depois dessa bateria, a rivalidade entre os dois aumentou e Ibelli promete não dar moleza na próxima vez que os dois se encontrarem. "Depois da interferência, ele me pediu desculpa... Isso só me faz querer superá-lo da próxima vez. Estou motivado, vou treinar muito e tentar ter uma boa temporada ano que vem", avisou.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Gabriel MedinaCaio Ibellisurfe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.