Caio muda o ataque do Palmeiras

Técnico se irrita com a falta de gols, no jogo com o América, e dá chance a Rodrigão, hoje, contra o Náutico

Guilherme Carvalho, O Estadao de S.Paulo

03 de outubro de 2007 | 00h00

Passar em branco no jogo contra a pior defesa do Brasileirão foi demais para o técnico do Palmeiras, Caio Júnior. O empate por 0 a 0 diante do América, em Natal, irritou o treinador, que resolveu mexer no ataque. Insatisfeito, sacou Max, que marcou apenas um gol desde que chegou ao Palmeiras, e decidiu dar chance a Rodrigão, que será o titular contra o Náutico, hoje, às 19h30, no Palestra Itália. Acompanhe o Palmeiras, a partir das 19h30, e o Santos, às 21h45''''Chegou a hora de dar seqüência ao Rodrigão'''', declarou Caio Júnior. ''''O Luís e o Max já tiveram continuidade e, como sempre procuro ser coerente, acho que está na hora de dar as mesmas oportunidades ao Rodrigão, que atuou apenas uma vez (contra o Paraná) como titular'''', emendou.Assim, o treinador já garante Rodrigão também para as partidas seguintes, diante de Grêmio, Santos e Paraná. ''''Jogar no Palmeiras sempre significa muita pressão. Precisamos de um jogador que consiga ter tranqüilidade para marcar os gols e, para isso, é importante ter uma seqüência'''', completou Caio Júnior.Rodrigão gostou da atitude do treinador e disse estar pronto para aproveitar a chance. ''''Estava treinando bastante e me dedicando ao máximo à espera dessa oportunidade. Espero aproveitá-la bem'''', disse o jogador, que quer colocar um ponto final na má fase dos atacantes palmeirenses.O último jogador de frente a marcar foi Edmundo, contra o Botafogo, no Maracanã, no dia 6 de setembro. Depois disso, o Palmeiras só fez gols com zagueiros ou meio-campistas. ''''Não estamos tendo muita sorte, mas vamos procurar desencantar agora, contra o Náutico. Uma hora a bola vai ter de entrar'''', disse o novo titular.Mas os problemas de Caio Júnior para a partida de hoje não estão restritos ao ataque. Sem Martinez e Francis, contundidos, e Makelele suspenso, o treinador está com dificuldade para armar seu meio-de-campo.''''Não é de hoje que tenho problemas para escalar o time'''', lamentou o treinador. ''''Mas acho que nunca foi tão difícil quanto agora, pois perdi três volantes de uma vez só.''''O mais provável é que Caio Júnior escale Paulo Sérgio na lateral-direita e desloque Wendel para atuar ao lado de Pierre na proteção da zaga.Das duas vagas que restam no meio, uma será preenchida por Valdivia, que volta ao time depois de cumprir suspensão. A outra vaga será disputada entre Deyvid e Vinicius, com mais chance para o primeiro.''''O Vinicius é jovem e não vem jogando, mas é uma das opções que temos'''', disse Caio Júnior. ''''Mas ele não tem a mesma saída de jogo d o Martinez. Para não perder na articulação, posso colocar o Deyvid ao lado do Valdivia.''''AGRESSÃOOutro assunto que incomoda Caio Júnior é a agressão de Paulo Serdan, presidente de honra da torcida Mancha Alviverde, ao técnico do time sub-14 do Palmeiras, Márcio Vicente. ''''Não tenho o que falar sobre esse assunto'''', disse o treinador, que se esquivou até de defender o colega de profissão. ''''Fiquei sabendo dessa história pelos jornais, mas preciso me informar melhor.''''

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.