CBG Divulgação
CBG Divulgação

Caio Souza brilha, Nory leva ouro e Jade volta ao pódio no Brasileiro de Ginástica

Poupada para o Mundial de Kitakyushu, no Japão, que vai acontecer entre os dias 18 e 24 de outubro, Rebeca Andrade assistiu às provas da arquibancada

Redação, Estadão Conteúdo

03 de outubro de 2021 | 19h42

Nomes conhecidos da ginástica artística brasileira deram uma amostra, neste domingo, do prestígio esportivo que possuem. No dia reservado para as provas de aparelhos no Campeonato Brasileiro da modalidade, disputado em Aracaju, Arthur Nory conquistou o ouro na barra fixa; Jade Barbosa voltou ao pódio com a conquista de duas pratas, na trave e barras assimétricas; e Caio Souza, com quatro ouros e uma prata, foi o destaque do dia ao vencer no solo, nas argolas, nas paralelas e no salto, e ficar em segundo na barra fixa.

Rebeca Andrade, que já havia sido campeã no individual geral e por equipes com o Flamengo, não participou das provas, embora estivesse classificada para três finais. Visando o Mundial de Kitakyushu, no Japão, que vai acontecer entre os dias 18 e 24 de outubro, a ginasta campeã olímpica foi poupada e se limitou a ficar na torcida. “Eu estou muito feliz, muito bom assistir as meninas e poder torcer. Eu sempre prefiro competir a assistir, porque o coração parece que vai sair pela boca quando você está assistindo”, comentou Rebeca.

Das arquibancadas, Receba pôde assistir ao show de Caio Souza, que já havia vencido no individual geral. O atleta do Minas Tênis fez valer o título de melhor ginasta generalista do Brasil e foi campeão em quatro aparelhos diferentes neste domingo: argolas, solo, salto e barras paralelas — além de uma de prata na barra fixa. 

O ouro mais festejado por Caio foi o das argolas, prova em que o ginasta  conseguiu finalizar acertando triplo mortal, mesma manobra que Arthur Zanetti tentou realizar na final da Olimpíada de Tóquio. Por essa razão, a nota final foi alta: 14.850. “Eu venho treinando essa saída nova, visando ao Mundial. E por que não fazer em casa, no Brasileiro?”, disse Caio Souza.

Quem também confirmou a supremacia foi Arthur Nory nas barras fixas. O ginasta do Pinheiros, campeão mundial justamente neste aparelho, conseguiu 14,500 pontos para levar o ouro. Companheiro de equipe de Nory, Francisco Barretto foi ouro no cavalo com alças depois de uma apresentação que lhe rendeu 13.450 como nota.

De volta às competições

Se recuperando de duas cirurgias nos joelhos, quem também se destacou foi Jade Barbosa, parceira de Rebeca no Flamengo. A experiente ginasta, medalhista mundial, foi a segunda melhor na trave (13.200)e nas paralelas assimétricas (13.200), e ajudou o Flamengo e a levar o ouro por equipes. “Muito feliz em realizar o que eu me propus, que eram dois aparelhos. Com as séries um pouco mais tranquilas, mas eu consegui fazer com uma execução boa. Então agora o meu tempo é o de me preparar para atualizar as minhas séries para o próximo código, mas hoje eu saio muito satisfeita”, afirmou Jade.

Há mais tempo no circuito, Jade reconhece a evolução do Campeonato Brasileiro em comparação com as edições passadas. “O Brasileiro é sempre uma festa, a gente pode vir e competir numa competição com essa estrutura que a gente não tinha antes, isso é um feito para nós atletas que já estamos há algum tempo nessa jornada”. 

Resultados

Confira os resultados finais das provas masculina e feminina por aparelho.

Masculino

Argolas

1º) Caio Souza – Minas Tênis Clube – 14.850

2º) Guilherme Oliveira – Esporte Clube Pinheiros - SP 13.700

3º) Lucas Bittencourt – Minas Tênis Clube e Patrick Correa – ECP – 13.250

Solo

1º) Caio Souza – MTC - 14.150

2º) Arthur Nory e Patrick Correa – Esporte Clube Pinheiros – 13.500

Salto

1º) Caio Souza – MTC – 14.275

2º) Yuri Guimarães – SERC Santa Maria-SP – 14.125

3º) Josué Heliodoro – Sogipa-RS – 13.925

Paralelas

1º) Caio Souza – MTC - 14.450

2º) Francisco Barretto Júnior – Esporte Clube Pinheiros – 13.900

3º) Gabriel Barbosa – MTC – 13.000

Barra Fixa

1º) Arthur Nory – ECP – 14.500

2º) Caio Souza – MTC – 14.000

3º) Diogo Paes – ECP – 13.600

Cavalo

1º) Francisco Barretto Júnior – ECP - 13.450

2º) Johnny Oshiro – SERC – 13.400

3º) Vinicius Machado – Setor Leste-DF – 13.300

Feminino

Salto

1º) Christal Bezerra – Associação Desportiva Centro Olímpico-SP – 13.200

2º) Beatriz Santos – Fluminense Football Clube – 13.025

3º) Hellen Vitória Silva – Clube de Regatas do Flamengo – 12.875

Solo

1º) Christal Bezerra – Adeco e Julia Soares-Centro de Excelência de Ginástica do Paraná – 13.600

3)Rafaela Oliva – Grêmio Náutico União-RS – 12.600

Paralelas Assimétricas

1º) Lorrane Oliveira – Flamengo – 14.150

2º) Jade Barbosa – Flamengo - 13.200

3º) Amanda Lima-Sesi-SP – 12.800

Trave

1º) Josiany Silva – CEGIN – 13.400

2º) Jade Barbosa – Flamengo – 13.200

3º) Maria Moreno – Flamengo – 12.950

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.