Noushad Thekkayil/EFE
Noushad Thekkayil/EFE

Caio Souza fica em 13º e russo fatura ouro no desempate no Mundial de Ginástica

Artur Dalaloyan foi o campeão no individual geral em Doha

Estadão Conteúdo

31 Outubro 2018 | 20h30

O brasileiro Caio Souza ficou apenas na 13.ª colocação do individual geral no Mundial de Ginástica, disputado em Doha, no Catar. Na final da modalidade, disputada nesta quarta-feira, ele começou muito mal, se recuperou ao longo do dia e terminou longe dos primeiros lugares, vendo o russo Artur Dalaloyan faturar a medalha de ouro.

Caio começou com apenas 11,700 de nota no cavalo com alças, já se distanciando das primeiras colocações. Nas argolas e no salto, o brasileiro se recuperou para deixar as últimas posições, assim como nas barras paralelas. Nos últimos dois aparelhos, a barra fixa e o solo, no entanto, foi apenas regular, terminando em 13.º.

No fim, Caio somou 81.798, superando o resultado de 2017, em Montreal, no Canadá, quando foi 15.º do Mundial com 80.531 pontos. Por isso, o brasileiro fez uma avaliação positiva de sua participação em Doha.

"A arbitragem estava um pouco mais rigorosa hoje, mas fiquei feliz com o que fiz lá dentro. Não fiquei abalado com a queda no cavalo, a gente costuma comentar que o aparelho que decide a competição é o cavalo. O mínimo erro que você fizer é muito difícil de consertar. Mas o importante é que representei bem o Brasil", declarou.

Mais acima na classificação, Dalaloyan ficou com o ouro graças a um inédito desempate nas histórias do Mundiais. Ele e o chinês Ruoteng Xiao terminaram com 87.598. Então, segundo as regras, foram descartadas as piores notas de cada competidor, o que favoreceu o russo. Xiao ficou com a prata, enquanto outro russo, Nikita Nagornyy levou o bronze.

O Brasil volta a competir no Mundial de Doha nesta quinta-feira, quando será disputada a final do individual geral entre as mulheres. Flavia Saraiva e Jade Barbosa avançaram com a nona e a 18.ª campanhas da fase de classificação, respectivamente.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Caio Souzaginástica artística

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.