Caixa renova patrocínio ao atletismo até 2016

Parceria vai completar, na próxima Olimpíada, um período ininterrupto de 15 anos

AE, Agência Estado

13 de março de 2013 | 18h00

SÃO PAULO - A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e a Caixa Econômica Federal anunciaram nesta quarta-feira que renovaram até 2016 o contrato de patrocínio do banco estatal à entidade que gere o atletismo no País. Com isso, a parceria vai completar, na próxima Olimpíada, um período ininterrupto de 15 anos.

De acordo com a CBAt, a renovação vale pelo quadriênio compreendido entre 2013 e 2016, rendendo à entidade um total de R$ 90 milhões. Serão R$ 22,5 milhões ao ano, sendo que R$ 16 milhões irão para atividades da CBAt e outros R$ 6,5 milhões para o programa Brasil Medalha, que investe em atletas de alto rendimento com chances de subir ao pódio nos Jogos do Rio/2016.

O valor do patrocínio é substancialmente maior do que o recebido, por exemplo, em 2007, quando a Caixa pagou à CBAt declarados R$ 10,5 milhões. O novo contrato vem depois de um ciclo olímpico ruim para o atletismo brasileiro, que não ganhou nenhuma medalha nos Jogos de Londres.

Patrocinadora oficial da CBAt, a Caixa já dá nome a diversas competições organizadas pela entidade, como o Troféu Brasil, os campeonatos nacionais de menores, e a Copa Brasil de Cross Country, além do ranking brasileiro de corridas de rua.

Além do atletismo, a Caixa também patrocina as confederações brasileiras de ginástica e de luta olímpica. O banco ainda é o patrocinados oficial do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoCaixa Econômica Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.