Divulgação/ITTF
Divulgação/ITTF

Calderano perde e encara chinês nas quartas de torneio de tênis de mesa em Macau

Próximo adversário será o número 12 do ranking mundial contra quem brasileiro já jogou duas vezes

Redação, Estadão Conteúdo

26 de novembro de 2020 | 12h38

O mesa-tenista brasileiro Hugo Calderano vai encarar mais um chinês, desta vez nas quartas de final do WTT de Macau, na China. Nesta quinta-feira, ele perdeu de virada para outro atleta local, Lin Gaoyuan, por 3 sets a 2 (parciais de 2/5, 2/5, 5/3, 5/1 e 5/2), na decisão do terceiro lugar do grupo dos cabeças de chave. Com isso, enfrenta Wang Chuqin, número 12 do ranking mundial, nesta sexta.

Calderano já havia jogado contra um chinês, Xu Xin, na estreia no torneio. Como foi o quarto colocado no grupo dos cabeças de chave, não teve prioridade na escolha de adversários. O brasileiro e Chuqin já se enfrentaram duas vezes em partidas internacionais. Em 2016, no Aberto da Áustria, Calderano venceu. No ano passado, no Aberto da Hungria, o chinês levou a melhor.

"É difícil analisar e avaliar esses jogos. Por um lado, o Hugo teve oportunidade de vencer os dois chineses, duas vezes, com 2 a 0. Mas, no final, são duas derrotas. Esse formato pode ser um exercício mental interessante, mas é bem longe do que estamos acostumados. É difícil produzir uma qualidade ótima com vários ralis, quando o sistema é tão exigente e curto. Acho que a qualidade do espetáculo é pior desse jeito", disse o técnico de Hugo e consultor técnico da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM), Jean-René Mounié.

"Amanhã (sexta-feira) será também um formato menor do que o internacional. Mas, pelo menos, mais parecido com 11 pontos cada set. Espero que o Hugo consiga reproduzir o desempenho, propor o mesmo nível que durante o ITTF Finals, na semana passada", avaliou.

O outro brasileiro, Gustavo Tsuboi, se despediu do WTT de Macau. Ele foi superado pelo sueco Mattias Falck, nono do ranking mundial, por 3 sets a 0 (parciais de 11/5, 11/10 e 11/10), na segunda fase do torneio. Com isso, deixou escapar a possibilidade de chegar nas quartas de final e ficar entre os oito melhores da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.