Calor atrapalha ginastas em São Paulo

No primeiro dia de treinos para a etapa de São Paulo da Copa do Mundo, Daiane dos Santos chamou a atenção dos freqüentadores e funcionários do Complexo Esportivo Constâncio Vaz Guimarães, que abriga o ginásio onde serão realizadas as competições, entre sexta-feira e domingo. Quando ouviram os primeiros acordes de "Brasileirinho", música que ficou conhecida no esporte por causa das apresentações de Daiane dos Santos no Mundial de Anaheim e na Olimpíada de Atenas, várias pessoas se aglomeraram na porta para ver a gauchinha dando duas piruetas. "Fico muito contente de ser um exemplo positivo. Mas as pessoas também aparecem para ver a coreografia das outras meninas, como a Dani (Daniele Hypólito) e da Ana Paula", declara Daiane. A ginasta contará com a torcida especial da família, que virá em grande número. "Tenho primos que moram aqui e meus pais e minhas irmãs virão de Porto Alegre. Preciso arrumar convite para todo mundo", ressalta. Sobre o primeiro treino em São Paulo, Daiane avaliou: "Foi bom, foi normal. A gente já estava treinando forte em Curitiba." O único fator que atrapalhou as ginastas hoje foi o calor. "O ginásio estava um pouco abafado, a gente transpirou um pouco mais. Mas não tem problema", disse Ana Paula Rodrigues, que deve competir nas paralelas e na trave. Laís Souza, que começa a despontar no cenário internacional, já é dona de três medalhas na Copa do Mundo. "Alguns aparelhos estavam um pouco moles, mas logo ajustaram. Gostei bastante do treino." Desde que ganhou ouro no salto sobre cavalo e prata no solo na etapa de Cottbus, Laís tem se cobrado mais. "Quero sempre fazer o melhor para trazer resultados. Só que a pressão não é dos técnicos nem do público.É minha mesmo, sempre para competir melhor", assinala. Os ingressos podem ser adquiridos através dos telefones (011) 6846-6000 e 0300-789-6846 e pelo site www.ticketmaster.com.br. Na internet estão relacionados todos os pontos de venda. Os ingressos para arquibancada custam R$ 10, e para as cadeiras, R$ 15.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.