EFE/Fernando Maia
EFE/Fernando Maia

Calor castiga atletas em evento-teste do mountain bike no Rio

Raiza Goulão e Henrique Avancini foram os melhores brasileiros

Estadão Conteúdo

11 de outubro de 2015 | 20h41

O calor foi o principal adversários dos atletas olímpicos no Desafio Internacional de Mountain Bike no Rio de Janeiro, em um evento-teste no percurso olímpico de 4,9km. Os ciclistas sofreram bastante com a temperatura acima dos 35º C e o melhor brasileiro foi Henrique Avancini, que terminou a competição em quinto lugar. No feminino, a melhor do Brasil foi Raiza Goulão, 11.ª colocada.

A prova contou com a presença de campeões olímpicos e mundiais e o suíço Nino Schurter foi o vencedor com 1h20min36s, seguido pelo francês Maxime Marotte (1h20min38s) e pelo italiano Andrea Tiberi (1h22min32s), respectivos segundo e terceiro colocados. O brasileiro Avancini fez a prova em 1h22min41.

Apesar da alta temperatura, os atletas aprovaram o teste. "O calor foi difícil de lidar principalmente para nós europeus. Temos que nos preparar ainda mais para essas condições aqui", disse Schurter.

No feminino, as estrangeiras dominaram a prova. A italiana Evan Lechner ficou em primeiro lugar (1h20min13), seguida pela polonesa Maja Wloszczowska (1h20m55) e pela sueca Jenny Rissveds (1h21min25).

A brasileira Sofia Subtil não competiu neste domingo, pois no sábado sofreu uma queda durante os treinos e teve que deixar o local em um helicóptero, mas passa bem.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio-2016mountain bike, Olimpíada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.