Camarões perde de virada para a Dinamarca e é 1ª eliminada

Nos bastidores, Eto'o, autor do gol camaronês, e o técnico Paul Le Guen não esconderam as desavenças internas

Jamil Chade, O Estado de S.Paulo

20 de junho de 2010 | 00h00

A primeira Copa do Mundo na África tem se transformado em um pesadelo para as seleções do continente. Ontem, Camarões foi derrotado, de virada, pela Dinamarca e é a primeira a dar adeus ao Mundial. A Nigéria também está praticamente fora, enquanto África do Sul e Argélia também correm o risco de não passar da primeira fase. Gana lutará pela classificação em uma partida contra a Alemanha e a Costa do Marfim ainda testa sua força contra o Brasil hoje. "Essa foi a maior decepção de minha carreira", afirmou o atacante Eto"o.

Ao final do jogo, a estrela e o técnico da seleção camaronesa, o francês Paul Le Guen, trocaram farpas. "Cabe a vocês (jornalistas) avaliar esse técnico", lançou o jogador, que durante a semana liderou um levante que obrigou o francês a mudar os titulares. Questionado sobre o que achava do comentário, Le Guen ironizou. "Muito bom, muito bom".

Camarões precisava vencer para ter esperanças, depois de ser derrotado no jogo de estreia para o Japão. Num erro da defesa dinamarquesa, Eto"o marcou aos dez minutos. Aos 33, Bendtner empatou e Rommedahl virou aos 16 do segundo tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.