Campeã europeia dos 800m dá positivo para Meldonium e fica fora do Mundial Indoor

Campeã europeia indoor dos 800 metros, a ucraniana Nataliya Lupu foi cortada do Mundial Indoor por doping. Ela foi flagrada em teste positivo que detectou a presença da substância Meldonium, também conhecida como Mildronato, que causou a suspensão provisória da tenista russa Maria Sharapova.

Estadão Conteúdo

15 de março de 2016 | 16h39

Assim como a esportista da Rússia, a corredora ucraniana alegou que usava a substância por longo período. Ao todo, foram 15 anos consumindo o medicamento prescrito para problemas cardíacos. De acordo com a atleta, havia indicação médica em razão de "certas mudanças no meu cardiograma", afirmou - Sharapova, por sua vez, usou a substância por dez anos.

Lupou alegou que parou de ingerir a substância em novembro do ano passado, dois meses antes de o Meldonium ser incluído na lista proibida da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês). "Este intervalo foi suficiente para que a substância deixasse o meu corpo", declarou.

Em razão do teste positivo, a ucraniana decidiu anunciar sua ausência no Mundial Indoor que será disputado em Portland, nos Estados Unidos, entre 17 e 20 de março. Não está claro se a atleta foi vetada da competição pela própria organização ou pela Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF).

Não foi o primeiro teste positivo de Nataliya. Ela já cumpriu suspensão de nove meses após ser flagrada em exame que detectou a presença do estimulante Metilhexanamina no Mundial de Sopot, na Polônia, há dois anos.

Além da ucraniana, outros 19 atletas de outros países foram suspensos de forma provisória após testes positivos para Meldonium, incluindo quatro medalhistas olímpicos.

Tudo o que sabemos sobre:
Maria SharapovaAtletismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.