Campeã olímpica admite que omitiu substância proibida

A velocista campeã olímpica e mundial Shelly Ann Fraser admitiu a culpa por não ter avisado que havia tomado um remédio proibido, que lhe rendeu uma suspensão por doping até janeiro de 2011. De acordo com a atleta, a substância oxicodona foi ingerida em um medicamento para dor de dente.

AE-AP, Agência Estado

26 de novembro de 2010 | 13h27

A jamaicana foi flagrada no exame antidoping no dia 23 de maio, durante uma etapa da Diamond League, em Xangai, e foi punida com seis meses de suspensão. Fraser ficou na segunda colocação, na ocasião, e posteriormente revelou que estava deprimida e confusa com o resultado.

"Foi neste estado de espírito que omiti a oxicodona. Eu assumo total responsabilidade por este lapso de minha parte. O tempo chegou para que eu pudesse explicar este problema que dominou minha vida nos últimos quatro meses", declarou.

Frasier se sagrou campeã olímpica nos 100 metros rasos no Jogos de Pequim, em 2008, seguida da disputa por suas compatriotas Sherone Simpson e Kerron Stewart. Em 2009, ela ainda conquistou o título mundial em Berlim, na mesma prova.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoShelly Ann Frasierdoping

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.