Campeão de boxe sul-coreano sofre morte cerebral

O pugilista sul-coreano Choi Yo-sam, queentrou em coma na última semana defendendo seu título daOrganização Mundial de Boxe, sofreu morte cerebral e osaparelhos que o mantêm vivo deverão ser desligados em breve,informou o hospital em comunicado nesta quarta-feira. Choi, que venceu em 25 de dezembro o títulointercontinental de peso-mosca por pontos, foi à lona algunssegundos antes do final do último assalto ao ser golpeado porseu adversário, o indonésio Heri Amol. Choi, 33 anos, chegou a levantar-se, mas desmaiou um poucodepois da luta. Ele deixou o ginásio em uma maca e nãorecuperou mais a consciência. Médicos disseram que ele sofreuuma hemorragia cerebral. "Os aparelhos que mantêm Choi serão desligados após ameia-noite (13h de Brasília) porque sua família não gostariaque ele morresse no mesmo dia que o pai, em 2 de janeiro",disse um porta-voz do centro médico Asan, hospital de Seul ondeo pugilista está internado. A família de Choi pediu para que os orgãos dele sejamdoados, acrescentou o porta-voz. A luta traz à memória a disputa pelo título de 1982 em LasVegas entre o campeão peso-leve Ray "Boom Boom" Mancini, dosEstados Unidos, e Kim Duk-koo, sul-coreano que morreu porferimentos sofridos durante a luta. (Reportagem de Mee Hyoe Koo)

REUTERS

02 de janeiro de 2008 | 10h56

Tudo o que sabemos sobre:
BOXECHOIMORTE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.