Campeão de sumô é expulso de campeonato por jogar futebol

Para a Associação de Sumô do Japão, o mongol Asashoryu deveria utilizar o tempo para se recuperar de lesão

Efe,

01 de agosto de 2007 | 10h10

O campeão máximo de sumô, o mongol Asashoryu, foi excluído nesta quarta-feira de dois campeonatos por ter jogado uma partida de futebol em seu país, num período em que tinha deixado de participar de vários compromissos no Japão alegando uma lesão. A Associação de Sumô do Japão (ASJ) decidiu além disso cortar em 30% o salário do campeão mongol. Ele é o primeiro lutador de sumô da categoria mais alta (yokozuna) a ter o salário rebaixado na história do esporte. Asashoryu decidiu não participar de uma viagem de treino por várias cidades japonesas, apresentando um diagnóstico médico de lesão nas costas e no cotovelo esquerdo. Mas, numa visita à Mongólia, ele participou de um jogo de futebol com fins humanitários, causando polêmica no mundo do sumô. A embaixada da Mongólia em Tóquio emitiu um comunicado no qual pedia desculpas à ASJ e ao próprio Asashoryu. A nota afirmava que as autoridades mongóis pressionaram o campeão a participar do jogo de futebol. Asashoryu, cujo nome significa "dragão azul do alvorecer", é um dos melhores lutadores de sumô da história. Apesar do porte médio, com 1,84 metro e 140 quilos, pulverizou muitos recordes do esporte graças à rapidez de movimentos e a uma boa técnica.

Tudo o que sabemos sobre:
sumôAsashoryu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.