Jeff Mcintosh/AP
Jeff Mcintosh/AP

Campeão e recordista no UFC, Renan Barão quer agora descansar

Brasileiro de 25 anos é a nova sensação na modalidade e disse ter realizado sonho de infância ao ganhar cinturão do peso-galo

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

24 de julho de 2012 | 18h43

SÃO PAULO - O novo ídolo do Brasil no UFC é um recordista obcecado por perfeição, mas que no momento não vê a hora de ir para a casa da mãe, em Natal (RN), para descansar. Renan Barão conquistou no último sábado o cinturão interino do peso-galo ao vencer por decisão unânime dos árbitros o americano Urijah Faber em Calgary, no Canadá. Agora o próximo compromisso dele é relaxar, até porque o lutador disse ter realizado um sonho de infância ao ser campeão.

Aos 25 anos o potiguar alcançou o recorde de 30 vitórias consecutivas no MMA (artes marciais mistas), número maior que todos os outros lutadores no UFC. Renan também deu ao Brasil a glória de ser o país, ao lado dos Estados Unidos, com mais detentores simultâneos de cinturão na entidade, com quatro - José Aldo, Anderson Silva e Júnior Cigano completam a lista.

"Sempre treinei bastante para conseguir isso, mas tive a felicidade das coisas acontecerem e espero manter a forma", disse Renan. Como todo campeão, ele sabe que agora virou o alvo para os desafiantes, mas a grande preocupação é conquistar a posse definitiva do cinturão. O dono é o americano Dominick Cruz, que está lesionado e só volta a lutar em 2013. "Vou continuar treinando para um dia ter a oportunidade de vencê-lo", promete o brasileiro.

Por enquanto os planos dele são de passar uma temporada em Natal junto com a família, compromisso tão tranquilo quanto ele próprio. "Estava muito calmo na luta de sábado e isso foi decisivo para eu vencer", contou o brasileiro, que derrotou o americano e ganhou elogios até mesmo do adversário e também do presidente do UFC, Dana White. "Barão foi um monstro. Enfrentou o Faber, que é um dos melhores lutadores da categoria, e dominou os cinco rounds", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
UFCUFC 149Renan Barão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.