AFP
AFP

Campeão mundial de meia maratona, queniano é suspenso por 16 meses por doping

Teste de Sammy Kirop Kitwara deu positivo para Terbutaline, uma substância que ajuda a combater a asma

Redação, Estadão Conteúdo

29 de dezembro de 2019 | 15h02

O queniano Sammy Kirop Kitwara, campeão mundial de meia maratona com a equipe de seu país - e bronze individual - em 2010, foi suspenso por 16 meses por doping, conforme relatório divulgado neste domingo pela Unidade de Integridade do Atletismo (AIU, na sigla em inglês) após testes positivos em exames realizado em março deste ano na Maratona de Seul, na Coreia do Sul, na qual ele ficou em sétimo lugar com o tempo de 2h09min52s.

Sammy Kitwara, de 33 anos, deu positivo para Terbutaline, uma substância que ajuda a combater a asma. A AIU anunciou que o atleta aceitou a suspensão, contra a qual não recorrerá nem mesmo à CAS (Corte Arbitral do Esporte, na sigla em inglês).

De acordo com suas explicações, Sammy Kitwara tomou o medicamento sem saber que era proibido na lista da Wada (Agência Mundial Antidoping, na sigla em inglês). Ele poderia ser utilizado mediante autorização para uso terapêutico.

O queniano ficou em segundo lugar na Maratona de Chicago de 2014, nos Estados Unidos, com um tempo de 2h04min28s, logo atrás do recordista mundial, seu compatriota Eliud Kipchoge. No ano seguinte, venceu a Maratona de Valência, na Espanha, com 2h05min15s, então a melhor marca alcançada em território espanhol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.