Campeão olímpico, Arthur Zanetti tenta se manter no topo do ranking mundial

Ouro nas argolas em Londres-2012, brasileiro disputa a última etapa da Copa do Mundo, na República Checa, no fim de semana

Amanda Romanelli, O Estado de S. Paulo

19 de novembro de 2012 | 18h01

SÃO PAULO - Dono da primeira medalha olímpica do Brasil na ginástica artística, Arthur Zanetti não teve descanso desde que conquistou o ouro nas argolas em Londres. O atleta de 22 anos, que já participou de três competições após os Jogos, tem mais dois compromissos antes de tirar as merecidas férias, em dezembro. Nesta terça, o ginasta embarca para a República Checa, onde disputa, a partir de sexta-feira, a última etapa do ano da Copa do Mundo. Zanetti tem um objetivo a alcançar no inesquecível ano de 2012: terminar a temporada como líder do ranking de seu aparelho.

 

"A liderança é uma coisa que eu quero buscar e vou agora para a República Checa para defender essa posição. Estou em primeiro, e é onde quero me manter", disse o ginasta ao Estado depois de uma sessão de treinos no ginásio do Serc Santa Maria, em São Caetano do Sul.

 

Para o técnico de Zanetti, Marcos Goto, a manutenção da liderança é importante para que o ginasta chegue bem em 2013. "Terminar em primeiro no ano te dá um suporte melhor para entrar nas competições da próxima temporada como favorito, com um diferencial diante da arbitragem, faz diferença."

 

No próximo ano, Arthur vai em busca de outro título inédito: o de campeão mundial. Em 2011, o ginasta foi vice-campeão, na disputa realizada em Tóquio. Em 2009, foi 4º colocado, em Londres. "Meu objetivo com ele no ano que vem é o Mundial, que é o título que ele não tem", adianta Goto, sobre o torneio que será realizado em setembro, na Bélgica. Além disso, Arthur buscará o bicampeonato da Universíade, os Jogos Mundiais Universitários, em julho, na Rússia.

 

O brasileiro disputou quatro etapas de Copa do Mundo em 2012; conquistou três medalhas de ouro e uma de prata. Com os resultados, soma 115 pontos. Para terminar na liderança, precisa vencer em Ostrava, já que o segundo colocado, o grego Eleftherios Petrounias, tem 110.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.