Campeãs olímpicas sem time

Enquanto as autoridades do esporte nacional se preparam para receber, no Rio, os inspetores do Comitê Olímpico Internacional (COI), um dos esportes brasileiros mais bem-sucedidos em olimpíadas recebeu um baque. Depois de 20 anos, o time adulto de vôlei feminino do Osasco encerrou ontem suas atividades. Com o fim do projeto, quatro campeãs olímpicas ficaram desempregadas - Carol Albuquerque, Paula Pequeno, Sassá e Thaísa. "Ainda não sabemos ao certo o que ocorreu, mas a notícia nos deixou abaladas", disse a levantadora Carol Albuquerque ao programa Sportscenter, da ESPN Brasil. "Estou chocada. Agora é cada um por si, as jogadoras terão de se virar." O Osasco disputou, no domingo, a decisão da Superliga contra o Rio de Janeiro, no Maracanãzinho, e ficou com o vice-campeonato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.