Campeões, EUA retomam hegemonia

Seleção derrota a Turquia na decisão do Campeonato Mundial. Kevin Durant é eleito o melhor atleta do torneio

, O Estado de S.Paulo

13 de setembro de 2010 | 00h00

Os Estados Unidos podem dizer que retomaram a hegemonia no basquete internacional. Em 2008, a equipe foi campeã olímpica e ontem, depois de 16 anos de espera, conquistou o Campeonato Mundial ao derrotar a anfitriã Turquia por 81 a 64. Na disputa da medalha de bronze, a Lituânia derrotou a Sérvia por 99 a 88 enquanto a Argentina garantiu a quinta colocação ao derrotar a Espanha por 86 a 81.

A conquista do Mundial teve um sabor especialmente doce para o técnico Mike Krzyzewski e o pivô Kevin Durant. Krzyzewski, conhecido por Coach K (Técnico K), pode ser considerado o grande responsável por reabilitar o basquete norte-americano. Primeiro comandou a seleção medalha de ouro nos Jogos de Pequim com o melhor da NBA e, agora, no Mundial, ganhou com um time considerado B.

Entre os apontados pela crítica norte-americana como jogadores de segunda linha estava Durant. O atleta, considerado uma revelação que precisava provar sua qualidade, foi eleito o melhor jogador do Mundial, o MVP (Most Valuable Player). Cestinha da final, com 28 pontos, o pivô foi humilde. "Este é triunfo de toda uma equipe. Sem meus companheiros não seria nada e todos eles me permitiram ser melhor a cada dia, de forma que tenho de compartilhar meu prêmio (de melhor jogador) com eles", declarou.

Os críticos, no entanto, não foram poupados. "Jogamos até mais um pouco mais motivados porque no início escutamos muitos comentários e havia gente que não acreditava em nós. Estavam errados." Durant foi além. "Renunciamos ao dinheiros e às férias, mas o sacrifício valeu a pena", declarou, mostrando a medalha de ouro.

Apesar da pressão da torcida turca, os Estados Unidos dominaram toda a partida. Em alguns momentos os donos da casa tentaram diminuir a desvantagem, sem sucesso.

A vitória americana foi uma boa notícia para o Brasil. Com o título, os Estados Unidos garantiram vaga na Olimpíada de Londres, em 2012. Será um adversário a menos para disputar as duas vagas para os Jogos no Pré-Olímpico das Américas, na Argentina, no ano que vem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.