Michael Buholzer/Reuters
Michael Buholzer/Reuters

Campeões mundiais, espanhóis 'treinam' antes de clássico

A quatro dias de enfrentar a França, fora de casa, a Espanha vai receber a modesta seleção da Finlândia

GIJÓN, O Estado de S.Paulo

22 de março de 2013 | 02h03

Na terça-feira, a Espanha enfrentará a França em território inimigo e essa partida poderá ser decisiva na luta pela primeira colocação do Grupo I das Eliminatórias para a Copa do Mundo do Brasil. Antes, os campeões mundiais e bicampeões europeus farão um "treino de luxo" contra a Finlândia, em Gijón. O duelo com os finlandeses será uma ótima maneira de preparar o time para a batalha de Paris.

É evidente que o técnico Vicente del Bosque e seus jogadores não tratam a partida de hoje como uma mera preparação para o jogo contra a França. Para não passarem por arrogantes, eles juram que têm o maior respeito pela Finlândia. "O jogo mais importante para nós neste momento é esse contra a Finlândia, e não o de terça-feira", disse o técnico.

No momento, a Espanha não tem em seu elenco dois de seus maiores símbolos, o goleiro Casillas e o zagueiro Puyol. Ambos estão machucados. Já o meia Xavi, o volante Xabi Alonso e o atacante Pedro, todos com pequenas lesões, deverão ser poupados para o jogo contra a França.

Apesar disso, Del Bosque não tem muito do que se queixar, pois jogadores talentosos não lhe faltam. O goleiro Valdés, os meias Cazorla e David Silva e o atacante David Villa, que não têm sido titulares da seleção, terão a chance de jogar hoje.

Para Villa, a ocasião será especial porque ele jogará no estádio em que começou a carreira - o Sporting Gijón foi seu primeiro clube como profissional.

Ao mesmo tempo em que a Espanha enfrentará a Finlândia, a França também vai encarar um time fraco, a Geórgia. Espanhóis e franceses dividem a primeira colocação da chave.

Portugal em perigo. À primeira vista, enfrentar Israel não parece um desafio complicado para Portugal, mesmo fora de casa, mas não é o que mostra a classificação das Eliminatórias. O time lusitano está empatado com o israelense e, se perder, ficará em situação ruim - na Europa, os primeiros colocados dos grupos vão à Copa e os segundos, à repescagem. Para piorar, o time português está cinco pontos atrás da Rússia, líder do grupo, que pegará hoje a Irlanda do Norte.

Alemanha, que vai enfrentar o Casaquistão, Inglaterra, que pegará San Marino, e Holanda, que vai jogar contra a Estônia, não deverão ter problemas hoje.

Concacaf. Contra Honduras, fora de casa, o México tentará levantar a cabeça após o decepcionante empate com a Jamaica. O jogo valerá pela segunda rodada do hexagonal final das Eliminatórias das Américas do Norte e Central.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.