Tannen Maury/Efe
Tannen Maury/Efe

Campeões, Seahawks e Patriots decidem o Super Bowl 49

Enquanto equipe de Seattle sofre para derrotar o Green Bay Packers, o time do New England passeou contra o Indianapolis Colts

Renan Fernandes, O Estado de S. Paulo

19 de janeiro de 2015 | 08h35

Seattle Seahawks e New England Patriots vão disputar o Super Bowl XLIX no dia 1 de fevereiro de 2015, no Estádio da Universidade de Phoenix, em Glendale, no Arizona. Campeões da Conferência Nacional, os Seahawks lutam pelo bi, feito realizado pela última vez pelos próprios Patriots, nas temporadas 2004 e 2005. Já o New England, vencedor da Conferência Americana, tenta acabar com um pequeno tabu, pois acabou derrotado das últimas duas vezes que esteve no Super Bowl: em 2008 e 2012.

Confira como cada equipe chegou na luta pela 49ª edição da principal liga de futebol americano do mundo.

Seattle Seahawks 28 x 22 Green Bay Packers

Irregular. Assim pode ser descrita a campanha do atual campeão do Super Bowl Seattle Seahawks na temporada 2014/2015. E foi dessa forma que Russell Wilson e companhia conseguiram tirar uma desvantagem de 16 a 0 do Green Bay Packers e conquistar o título da Conferência Nacional no CenturyLink Field: 28 a 22.

A franquia de Wisconsin esteve muito perto da vitória, mesmo fracassando na hora de marcar touchdowns e se contentando com vários fields goals. Faltando cinco minutos para acabar a partida, os ‘cabeças de queijo’ tinham 19 a 7 no marcador e conseguiram interceptar um lançamento de Wilson para Jermaine Kearse, cena que se repetiu em outras três oportunidades.

A situação era tão desfavorável para os donos da casa que a torcida conhecida como 'o décimo segundo jogador' estava deixando o estádio. Mas Aaron Rodgers (116 jardas, 1 TD e duas interceptações) desperdiçou a oportunidade de matar a partida e permitiu a reação dos Seahawks.

Primeiro Wilson conseguiu conduzir uma boa campanha, que resultou em um TD corrido. Depois, os mandantes recuperaram um onside kick, transformado em um novo TD, agora de Marshwan Linch.

'Você não pode dar um onside kick e esperar vencer. E conta também ser muito ruim na red zone na primeira metade de jogo. Coloque tudo isso junto e é assim que se perde jogos. Tivemos grandes oportunidades. Estivemos muito perto', disse Rodgers.

Com 25 segundos para acabar o confronto, Rodgers ainda conseguiu colocar Mason Crosby para chutar um field goal de 48 jardas e levar a decisão para a prorrogação.

No tempo extra, quis o destino que Wilson acertasse um passe de 35 jardas para Jermaine Kearse e mantivesse vivo o sonho do bicampeonato da NFL. 'Quatro interceptações e continuamos jogando. Esse caras continuaram confiando em mim', desabafou Wilson aos prantos depois do jogo após 209 jardas, um TD lançado, outro corrido e quatro interceptações.

New England Patriots 45 x 7 Indianapolis Colts

O New England Patriots não teve dificuldades para derrotar o Indianapolis Colts no Foxborough e se sagrar campeão da Conferência Americana:  45 a 7. Depois de eliminar Peyton Manning na última rodada, Andrew Luck não conseguiu fazer frente a Tom Brady.

O QB do time de Massachusetts teve mais uma noite de recordes nos playoffs. Com as 226 jardas e os três TDs lançados, o camisa 12 se tornou o líder nas duas categorias na história dos playoffs, ultrapassando Manning e Joe Montana, respectivamente. Brady também é o QB com mais vitórias na fase final do torneio e é o jogador de sua posição que mais vezes chegou ao Super Bowl, seis vezes.

Outro jogador que merece ser destacado no título é LeGarrette Blount. O RB contratado no fim da temporada regular, após ser dispensado pelo Pittsburgh Steelers, deixou o gramado com 148 jardas e três TDs. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.