Alexandra Way/EFE
Alexandra Way/EFE

Canadá recebe pela segunda vez os Jogos de Inverno

Vancouver recebe a competição - com cerimônia de abertura à meia-noite - depois Calgary, em 1988

EFE

12 de fevereiro de 2010 | 09h25

Os Jogos Olímpicos de Inverno, cuja 21.ª edição acontecerá em Vancouver, entre os dias 12 e 28 de fevereiro (a partir desta sexta-feira, com a cerimônia de abertura à meia-noite), serão realizados pela segunda vez no Canadá - a cidade de Calgary foi a sede em 1988.

Veja também:

linkBrasileiros chegam a Vancouver dispostos a fazer história

linkEsqui cross é a novidade em Vancouver; veja as modalidades

lista VANCOUVER 2010 - Leia tudo sobre o evento

Na eleição do Comitê Olímpico Internacional realizada em 2002 para a definição da cidade que iria receber os Jogos de 2010, Vancouver venceu a concorrência com Pyeongchang (Coreia do Sul) e Salzburgo (Áustria). Inicialmente candidata, Berna (Suíça) desistiu da disputa por falta de apoio popular. Na rodada final da votação, contra a cidade sul-coreana, Vancouver levou a melhor por uma diferença de três votos (56 a 53).

Esta será também a sexta edição dos Jogos na América do Norte, já que os Estados Unidos os organizaram em quatro ocasiões. Lake Placid, em 1932 e 1980, Squaw Valley, em 1960, e Salt Lake City, em 2002, foram as sedes.

Os Jogos de Calgary, em 1988, foram palco da ascensão internacional do italiano Alberto Tomba, que levou medalhas de ouro no slalom e no slalom gigante, façanha que repetida nas disputas entre as mulheres pela suíça Vreni Schneider. Também naquela edição, o finlandês Matti Nykänen conquistou três ouros no salto de esqui. Quem também faturou o mesmo número de medalhas douradas foi a holandesa Yvonne van Gennip, mas na patinação de velocidade.

A patinadora artística Katharina Witt, da extinta Alemanha Oriental, conseguiu defender o título conseguido quatro anos antes em Sarajevo e, segundo a imprensa na época, foi cortejada por Tomba na Vila Olímpica, sem corresponder às tentativas do italiano. A União Soviética ficou em primeiro lugar no quadro de medalhas, com 11 medalhas de ouro, nove de prata e nove de bronze, seguida por Alemanha Oriental (9-10-6) e Suíça (5-5-5). O Brasil não enviou representantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.