Justin Tallis/AFP
Justin Tallis/AFP

Candidato à presidência da IAAF, Sebastian Coe lança manifesto

Bicampeão olímpico, britânico defende maior engajamento de atletas jovens, além de reforma no calendário visando atletismo de rua

O Estado de S. Paulo

04 de dezembro de 2014 | 10h29

Com a aproximação das eleições na Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), os concorrentes Sergey Bubka e Sebastian Coe começam a preparar os detalhes de suas candidaturas. Recentemente, o britânico bicampeão olímpico lançou seu manifesto em Londres e destacou suas principais providências caso seja eleito.

Entre os problemas enfrentados pela IAAF, está a falta de credibilidade do esporte trazida pelos recentes casos de doping. Sebastian Coe garante que ampliará os recursos anti-doping, além de criar um novo departamento de ética. Ele também pretende fazer alterações na estrutura interna da entidade para dar mais voz aos atletas, principalmente os mais jovens.

Porém, talvez a grande bandeira de Sebastian Coe é a de uma reforma no calendário mundial, com a inclusão dos eventos de atletismo de rua. "Eu vejo claramente o impulso central dos nossos campeonatos restantes no estádio, mas se pudermos envolver alguns destes eventos, algumas destas pessoas e chegar a diferentes públicos, então devemos fazer isso", afirmou. Ele também espera maximizar o crescimento comercial da entidade.

No anúncio de sua candidatura, Coe havia afirmado que "estamos entrando em um momento muito importante para o atletismo e que é a hora certa de abrir um debate sobre o futuro do esporte." Entre seus objetivos, está o de atrair o interesse de jovens e crianças para a modalidade. Ele presidiu o Comitê Organizador da Olimpíada de Londres, em 2012.

Sebastian Coe é bicampeão olímpico. Faturou dois ouros em Moscou (1980) e Los Angeles (1984), ambos nos 1500 metros. Já nos 800 metros, ficou com a prata nas mesmas duas olimpíadas. Seu adversário na disputa pela presidência da IAAF, o ucraniano Sergey Bubka, é outra estrela do atletismo: faturou o ouro no salto com vara em 1988 e quebrou nada menos do que 35 recordes mundiais durante sua carreira. Um deles substituirá o nigeriano Lamine Diack, de 81 anos, que está à frente da entidade desde 1999.

Tudo o que sabemos sobre:
AtletismoIAAFSebastian Coeeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.