Canelo promete dedicar vitória no sábado a De La Hoya

A ausência de Oscar De La Hoya - que se internou na última terça-feira numa clínica de reabilitação para tratamento por "abuso de substâncias" - vai servir como estímulo para Saul Canelo Alvarez na luta deste sábado, contra o norte-americano Floyd Mayweather, em Las Vegas (EUA). É o que garante o próprio pugilista mexicano. "Nós dois venceremos nossas batalhas", disse Canelo, que é apadrinhado por De La Hoya desde o início da carreira no boxe.

WILSON BALDINI JR., Agência Estado

12 de setembro de 2013 | 18h29

Hoje promotor de boxe, o ex-pugilista De La Hoya foi figura permanente ao lado de Canelo nas dez cidades onde foi feita a promoção da luta contra Mayweather. O ex-campeão mundial considera esse combate como o mais importante para a sua empresa, a Golden Boy Promotions. "Eu não estarei sábado à noite em Las Vegas para ver a vitória de Canelo. Mas expliquei a ele que minha saúde vem em primeiro lugar", disse o norte-americano, em um comunicado oficial divulgado ainda na terça-feira.

Richard Schaefer, principal executivo da Golden Boy Promotions, reconheceu que o momento não é o mais adequado para uma ausência, mas o problema pelo qual passa De La Hoya "não pode esperar por uma ou duas semanas" - o ex-pugilista norte-americano já admitiu, há dois anos, lutar contra dependência de álcool e drogas. "A luta vai acontecer e Canelo vencerá", afirmou o empresário, que está acompanhando o mexicano nesta semana em Las Vegas.

Durante o treinamento, De La Hoya chegou a dar algumas dicas a Canelo sobre as características de Mayweather, para quem perdeu em 2007, na luta mais vista em todos os tempos no sistema pay-per-view de transmissão pela tevê (foram 2,4 milhões de assinaturas).

"Ganho uma motivação extra para vencer não tendo Oscar ao meu lado. Essa vitória será dedicada a ele, que tanto fez por mim", disse o jovem pugilista mexicano de 23 anos. Até Mayweather se sensibilizou com o estado de saúde do antigo rival De La Hoya. "Eu desejo tudo de melhor para ele. Eu espero que ele saia dessa como um grande campeão", afirmou o norte-americano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.