Canoagem do Brasil garante mais uma vaga em Pequim

A canoagem brasileira garantiu mais uma vaga na Olimpíada de Pequim, neste sábado, graças à desistência de uma canoísta argeliana. A atleta Poliana Aparecida de Paula herdou a vaga da Argélia e teve sua participação confirmada na China. Com a vaga de Poliana na categoria Slalom, serão dois os canoístas brasileiros que representarão o Brasil em Pequim, pois Nivalter Santos, na Velocidade, se classificou em maio durante o Pré-Olímpico do Canadá.A atleta argeliana Sarah Sonia Dupire alegou problemas particulares para desistir de competir em Pequim. Com esta decisão, a vaga iria conseqüentemente para o segundo colocado da classificatória africana. Com essa decisão, o Quênia iria a Pequim. Mas como o país também abdicou da vaga, ela foi remanejada para o atleta com o melhor índice do continente americano, segundo normas da Federação Internacional de Canoagem.Poliana chegou em segundo lugar do K1 feminino na classificatória americana, realizada em abril, na cidade de Charlotte, nos Estados Unidos. ?Depois de muito esforço e treinamento, eu não tinha mais esperanças. Mas quando recebi a notícia que estava classificada eu fiquei extasiada. Estou realizando o sonho de qualquer atleta que é participar de uma Olimpíada?, comemorou a jovem canoísta de 18 anos de idade e quatro de canoagem.Poliana, que agora vai retomar os treinamentos para entrar em forma para Pequim, destacou o crescimento da Canoagem Slalom no Brasil. ?Cresci muito depois que o Richard Hernanz (técnico) veio nos treinar. O fato de termos também uma pista de nível internacional (Canal Itaipu, em Foz do Iguaçu) foi fundamental para que eu treinasse e melhorasse meus índices, e conseqüentemente conquistasse a vaga para a Olimpíada?, disse.Para o presidente da Confederação Brasileira de Canoagem, João Tomasini Schwertner, o crescimento e as parcerias que a Canoagem Slalom acertou nos últimos anos foram essenciais para o País estar em constante evolução. ?Todos nós estamos muito contentes com a notícia, mas essa conquista é resultado de muito esforço coletivo, por meio das parcerias que acreditaram no nosso potencial e estiveram presentes nos apoiando?, disse o dirigente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.