Canoagem: Erlon e Ronilson carimbaram seus passaportes

Em Pequim, quatro anos atrás, o Brasil teve apenas um competidor na modalidade

Valéria Zukeran, estadão.com.br

19 de novembro de 2011 | 16h34

SÃO PAULO - A canoagem já tem motivos para comemorar. Nos Jogos de Pequim, apenas Nivalter Santos se classificou para representar o Brasil. Em Londres 2012, o País terá pelo menos dois atletas. Erlon Souza e Ronilson Oliveira conquistaram a medalha de prata na final do C2 1000m dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, mês passado, e, com o resultado, garantiram classificação para a Olimpíada 2012.

“A conquista da vaga veio com o segundo lugar, pois Cuba (medalha de ouro) já havia garantido a vaga para Londres no Campeonato Mundial de Canoagem Velocidade, realizado em agosto na Hungria”, explicou o supervisor do Comitê de Canoagem Velocidade da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa), Sebastián Cuattrin.

Ele lembra que, antes do Pan, Erlon e Ronilson já haviam obtido resultados expressivos: foram medalhistas de bronze na Copa do Mundo realizada em 2010. “Mostram evolução a cada evento internacional que participam. Estão todos de parabéns.”

Nivalter perdeu o ouro no c1 200m e a vaga olímpica em Guadalajara para um canadense. Ainda tem esperança de disputar mais uma olimpíada no caso de desistências em Londres – o brasileiro terminou o último Mundial como primeiro reserva e também é o primeiro suplente entre os atletas das Américas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.