Capitão da Espanha, Sergio Ramos descarta abandonar a seleção antes da Copa

Capitão da seleção espanhola, o zagueiro Sergio Ramos, do Real Madrid, descartou se aposentar do futebol nas próximas temporadas. O jogador, que nesta semana completa 31 anos, é um dos destaques do time nacional para o amistoso desta terça-feira, às 16 horas (horário de Brasília), contra a França, no Stade de France, em Paris.

Estadao Conteudo

27 de março de 2017 | 17h38


"Me encontro em plenas condições, me restam muitos anos em um bom nível. A cada temporada, começo do zero para não me conformar. Sigo querendo ganhar, tanto na seleção como no clube", disse Sergio Ramos, em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira, na capital francesa.


O zagueiro entende que a Espanha está começando a recuperar o sentimento da equipe que dominou o futebol mundial nos últimos anos. Os espanhóis venceram a Copa do Mundo de 2010 e a Eurocopa em 2008 e 2012. Na última edição da competição europeia entre seleções, a Espanha foi eliminada nas oitavas de final após perder para a Itália por 2 a 0.


"Viemos de uma época em que a Espanha ganhava sempre, a gente se acostumou e valorizou menos o trabalho diário. No futebol, algumas vezes se ganha e outras se perde, mas tem que deixar uma carimbo de identidade. Uma filosofia que creio que estamos voltando a recuperar, a dominar o jogo", explicou o capitão.


Sérgio Ramos também falou sobre alguns dos principais jogadores franceses da atualidade, como o companheiro de Real Karim Benzema e Antoine Griezmann, que atua pelo Atlético de Madrid.


"É um dos melhores atacantes do mundo e creio que já pode voltar à seleção. É o que desejo pra ele", disse em relação ao parceiro de clube Benzema, que está fora do selecionado francês desde outubro de 2015, quando teve o nome envolvido em um escândalo de chantagem.


Sobre o atacante do rival madrilenho, Ramos não poupou elogios. "Para mim, é um grande jogador. Como companheiro de profissão, desejo o melhor pra ele, menos quando joga contra. É muito gentil, simpático e alegre. E acho que o futebol espanhol é melhor por ele estar na nossa Liga", completou o capitão espanhol.

Tudo o que sabemos sobre:
futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.