André Lessa/AE
André Lessa/AE

Carpegiani exige reação diante da 'sensação' Americana

São Paulo decepcionou ao perder para a Ponte Preta no Morumbi e nesta quarta encara adversário com 100% de aproveitamento

, O Estado de S.Paulo

26 de janeiro de 2011 | 00h00

O time do São Paulo havia decepcionado no segundo tempo diante do São Bernardo (vitória por 3 a 0) e causou ainda mais frustração ao técnico Paulo César Carpegiani na derrota para a Ponte Preta (1 a 0), em pleno Morumbi. O treinador exige reação imediata contra o Americana, líder do Campeonato Paulista ao lado do Santos, nesta quarta-feira, às 22 horas, no Estádio Décio Vitta.

O técnico vem reclamando sistematicamente das atuações da equipe mesmo que ainda não tenha muito tempo para fazer acertos táticos neste início de temporada. Há uma tendência de Carpegiani de utilizar uma escalação com três zagueiros. Xandão, na realidade, ocuparia a lateral-direita, mas teria a responsabilidade de defender e a orientação de não passar da linha do meio de campo. O único empecilho é Alex Silva. O jogador está gripado e sente dores no joelho direito. Se não puder atuar, o esquema será o tradicional.

"Não tenho interesse em fornecer a escalação, mas realmente estou preocupado caso o Alex não jogue", admitiu o treinador. "Ele está fazendo reforço e realmente preocupa. Vou dar uma repensada em como a equipe pode atuar sem e com ele."

Caso Alex Silva tenha condições de entrar em campo, Carpegiani colocará Jean na sua posição de origem no meio. Ele seria o primeiro volante ao lado de Rodrigo Souto. Cléber Santana não tem agradado e perderia o lugar na equipe. "Já disse que gostaria de contar com dois Jeans. Tenho de pensar em qual lugar prefiro que atuem", despistou o técnico.

O jogador prefere atuar como volante. "Estou totalmente à disposição do Carpegiani para jogar em qualquer posição", reiteriou Jean. "Mas acho que rendo melhor no meio-campo. É a função que conheço melhor, tenho mais facilidade. Na lateral, faço o meu melhor, mas nem sempre consigo agradar."

Primeiro "grande" desafio. O Americana é uma das sensações deste início de Paulista, mas ainda não enfrentou nenhum dos grandes clubes de São Paulo. Nesta quarta, a equipe do técnico Edinho Nazareth vai em busca de mais confiança ainda.

A boa notícia para o time é que não há desfalques. O Americana está com o preparo físico apurado: os dois gols da vitória contra o Botafogo (2 a 1) ocorreram no segundo tempo.

Veja também:

linkFifa ajuda e Rivaldo já pode jogar no São Paulo

PAULISTÃO - tabelaClassificação | listaResultados

especialCALENDÁRIO - O caminho de cada time

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.