André Lessa/AE - 24/1/2011
André Lessa/AE - 24/1/2011

Carpegiani volta a adotar estilo de 'Professor Pardal'

Treinador são-paulino testa várias formações no time, e até os jogadores ficam sem entender o que devem fazer em campo

Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2011 | 00h00

SÃO PAULO - Em sua primeira passagem pelo São Paulo, em 1999, Paulo César Carpegiani recebeu o apelido de 'Professor Pardal', referência ao personagem inventor dos desenhos animados, justamente por abusar das invenções em suas escalações. A alcunha sempre irritou o treinador, mas novamente ele tem feito por merecer o apelido.

Na derrota para o Botafogo por 2 a 1, em Ribeirão Preto, Carpegiani montou um esquema tático que foi de difícil compreensão até mesmo para os jogadores, visivelmente perdidos em campo. Ele armou o time num 3-5-2 clássico, mas se esqueceu de definir quem seria o ala pela direita. Nem Ilsinho nem Jean ocupou o setor.

No 2.º tempo, Carpegiani tentou corrigir a falha, mas prejudicou um dos poucos jogadores que estavam bem. Luiz Eduardo, que começou como zagueiro pela direita, foi deslocado para ser lateral pela esquerda.

Até agora, o treinador usou formações diferentes nos sete jogos do ano, sem contar as alterações durante as partidas. Ele se defende. "Não estou trocando porque eu quero, mas porque eu preciso encontrar um time. Quero um time competitivo e que, principalmente, aprenda a jogar sem a bola."

Veja também:

linkSão Paulo é eleito 2.º melhor time sul-americano da década

linkTécnico Carpegiani cobra regularidade do São Paulo no Paulistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.