Steve Ruark/AP
Steve Ruark/AP

Carro que avançou sinal provocou acidente envolvendo Phelps

Polícia da cidade de Baltimore descarta possibilidade de o nadador norte-americano estar dirigindo embriagado

EFE,

14 de agosto de 2009 | 18h09

BALTIMORE, Estados Unidos - Uma mulher que avançou um sinal de trânsito fechado foi quem provocou o acidente automobilístico envolvendo o nadador norte-americano Michael Phelps, que saiu ileso do ocorrido, na noite desta quinta-feira em Baltimore, nos Estados Unidos.

Veja também:

linkPhelps sofre acidente de carro e sai ileso

De acordo com o porta-voz da polícia local, Anthony Guglielmi, o carro que o campeão olímpico e mundial dirigia bateu em um cruzamento do centro da cidade com um automóvel conduzido por uma mulher, a responsável pelo acidente.

A motorista, cujo nome ainda não foi divulgado pela Polícia, foi internada em um hospital da Universidade de Maryland.

A porta-voz do centro médico, Cindy Rivers, disse que não podia dar nenhum tipo de informação sem o nome da mulher, que, por enquanto, também não tem nenhuma citação por parte da polícia.

Phelps, de 24 anos, saiu ileso no acidente, assim como os dois amigos que estavam em seu carro, e ainda ajudou na retirada dos automóveis envolvidos no acidente.

Em 2004, o vencedor de oito medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, e de cinco no Mundial de Esportes Aquáticos, disputado em julho em Roma, se envolveu em outro acidente de trânsito.

Naquela ocasião, ele foi o culpado pelo acidente por dirigir embriagado. O nadador assumiu a culpa e foi condenado a 18 meses de liberdade condicional.

Desta vez, Guglielmi explicou que Phelps foi interrogado pela polícia e que um possível consumo de álcool não foi detectado como fator do acidente desta quinta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
Michael Phelpsnataçãoacidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.