Sebastião Moreira/EFE
Sebastião Moreira/EFE

Carros testam reformas na pista

Primeiro dia de treinos e sessão que definirá o grid vão ser teste para novo asfalto e obra

Almir Leite e Milton Pazzi Jr., O Estado de S.Paulo

30 de abril de 2011 | 00h00

SÃO PAULO - Até agora foram apenas elogios ao trabalho feito no Circuito do Anhembi para a etapa brasileira da F-Indy. Mas vai ser hoje, quando os carros entrarão na pista para as duas sessões livres e para o treino que definirá o grid da São Paulo Indy 300, quarta etapa da temporada, que se poderá avaliar de fato se o recapeamento da maior parte dos 4.080 metros da pista e, principalmente, se a reforma feita na Reta do Samba - recebeu nova camada de concreto e também foi feita fresagem nesse trecho, para evitar os graves problemas de aderências observados no ano passado - melhoraram de maneira significativa a pista.

A Indy faz seu primeiro treino das 8h30 às 9h45 e os pilotos irão encontrar a pista já um pouco emborrachada, pois a GT Brasil terá treinado antes, das 7h15 às 8h15 - a prova de hoje da categoria ocorre à tarde, com largada às 16h30. Nessa sessão da Indy, porém, só irão à pista 16 pilotos: os estreantes na categoria e aqueles que não estão entre os dez primeiros da classificação do campeonato.

Outra chance que os pilotos - dessa vez, todos eles - terão para acertar os carros será das 12h às 13 horas. O grid da Indy vai ser definido em sessão das 15h às 16h15.

Líder do campeonato com 122 pontos obtidos em três corridas, o atual bicampeão da categoria, o escocês Dario Franchitti, não acredita muito que fará a pole position hoje. Não por culpa da pista, mas por deficiências de sua própria equipe, a Ganassi. "Ainda precisamos trabalhar melhor nos treinos classificatórios"", justificou o escocês. No ano passado, no entanto, Franchitti largou da primeira posição do grid.

Cinco brasileiros que participarão da prova - o País é o segundo no número de pilotos na Indy, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, que têm um representante a mais - e têm expectativas diferentes para a sessão classificatória desta tarde.

Tony Kanaan está em uma nova equipe e pequena, a KV, e costuma usar os treinos para acertar e dar rodagem ao carro. Bia Figueiredo, da Dreyer&Reinbold - que ontem deu várias voltas na pista dirigindo um carro de dois lugares, levando convidados da categoria como passageiros - ainda se ressente de dores no punho direito, fraturado há três semanas. Vitor Meira, da A. J.Foyt ainda carece de um carro mais competitivo em pista de rua, mesma situação de Raphael Matos, da AFS,

Helio Castroneves, da Penske, além dos problemas com o transporte dos equipamentos e membros da equipe para o Brasil, ainda considerada que a competitividade é outro grande empecilho para obter a pole na sessão desta tarde. "Temos pelo menos sete ou oito carros em condição de estar na frente e são detalhes que irão definir o mais rápido.""

A prova em São Paulo é a terceira das quatro etapas iniciais disputadas em circuitos de rua - as outras foram São Petersburgo e Long Beach. Depois, a Indy vai entrar na fase dos ovais, com as 500 Milhas de Indianápolis, on final do mês, como prova principal. Por isso, várias equipes optam por deixar o acerto em São Paulo em segundo plano.

Transito. A prova de F-Indy, pelo menos ontem, tumultuou ainda mais o já complicado trânsito da capital. O fechamento da pista local da Marginal Tietê, sentido Castello Branco, entre as pontes das Bandeiras e da Casa Verde praticamente paralisou a região durante boa parte do dia.

No final da manhã, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) chegou a fechar o acesso da avenida Cruzeiro do Sul para a Marginal, tentando melhorar o fluxo de veículos. Não adiantou: por volta das 14 horas, a lentidão na Marginal chegou a 18,2 km. Várias avenidas da zona norte também registravam trânsito lento.

Hoje, por ser sábado, a expectativa é de que não ocorram problemas, ou que sejam pequenos. A recomendação dos organizadores da Indy e da Prefeitura é para que os torcedores utilizem transporte público para ir ao Anhembi. Sairão ônibus das estações Tietê e Barra Funda do Metrô desde as 6 horas. São linhas expressas, como a que sairá do aeroporto de Congonhas com destino ao circuito.

 

 

Veja também:

linkFórmula Indy provoca lentidão acima da média na Marginal Tietê

linkBriscoe lidera 1.º treino livre da Indy em São Paulo

linkLíder, Franchitti diz que precisa melhorar nos treinos

linkBrasileiros da Indy miram vitória para homenagear Senna

som ESTADÃO ESPN - Fórmula Indy será disputada neste domingo e altera o trânsito na região do Anhembi

blog Acompanhe a Fórmula Indy pelo blog Velocidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.