CAS absolve Rebeca Gusmão da acusação de doping de 2006

Agora, nadadora brasileira aguarda julgamento da Fina para saber se poderá retornar às competições

Heleni Felippe, O Estado de S. Paulo

09 de maio de 2008 | 16h23

A nadadora brasileira Rebeca Gusmão foi absolvida nesta quinta-feira pela Corte Arbitral do Esporte (CAS) no caso de doping no Troféu José Finkel de Natação, em 2006, segundo informou o advogado da atleta, Breno Tannuri.   O CAS negou um apelo da Federação Internacional de Natação (Fina) - a entidade disse que não tinha competência para analisar a ação. Rebeca estava em julgamento por suspeita de uso de testosterona exógena (não produzida pelo corpo).   A absolvição de Rebeca no CAS não significa que a atleta poderá voltar às piscinas. Ela ainda aguarda um julgamento da Fina pelos exames realizados durante a disputa dos Jogos Pan-Americanos de 2007, que apresentaram a presença de duplo DNA - o resultado do julgamento deve sair nos próximos dias.   Rebeca, que concederá uma entrevista coletiva nesta segunda-feira, foi suspensa preventivamente pela Fina por causa dos exames realizados no Pan. A atleta recebeu a punição em 2 de novembro.

Tudo o que sabemos sobre:
NataçãodopingRebeca GusmãoCASFina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.