CAS marca audiência de estrela do atletismo espanhol para junho

Campeã mundial dos 3 mil metros com obstáculos em 2009, Marta Domínguez terá que se defender da acusação de doping sanguíneo em dois dias de audiência na Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês). Nesta quarta-feira, o tribunal anunciou que as apelações da Agência Mundial Antidoping (Wada) e da Federação Internacional das Associações de Atletismo (IAAF) serão ouvidas nos dias 24 e 25 de junho.

Estadão Conteúdo

06 de maio de 2015 | 13h41

Os recursos são contra a decisão tomada no ano passado pela Federação Espanhola de Atletismo, que inocentou Marta Domínguez pelas irregularidades no seu passaporte biológico, que identifica possível doping por alterações nos valores sanguíneos. A IAAF deseja uma suspensão de quatro anos, e a Wada defende uma punição de dois a quatro anos, explicou a CAS nesta quarta-feira.

Não está claro se a estrela do atletismo pode perder sua vitória no Mundial de 2009, em Berlim, nos 3 mil metros com obstáculos. Marta Domínguez também ganhou a medalha de prata nesta mesma prova no Campeonato Europeu de 2010.

Domínguez ganhou seu título mundial ao derrotar a russa Yulia Zaripova, campeã mundial em 2011 e medalhista de ouro olímpica em 2012, que também é alvo de ação da IAAF na CAS em um caso de doping sanguíneo.

Agora com 39 anos, Domínguez possui outras duas medalhas em mundiais, ambas de prata, nas provas dos 5 mil metros em 2001 e em 2003. Em 2011, ela foi eleita para o Senado da Espanha.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismodopingMarta DomínguezCAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.