Carlos Barria/Reuters
Carlos Barria/Reuters

CAS recebe apelação contra pena branda a campeã olímpica pega no doping

Norueguesa Therese Johaug foi punida por 13 meses pelo uso de do esteroide clostebol

Estadao Conteudo

09 de março de 2017 | 11h26

A Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) confirmou nesta quinta-feira que recebeu uma apelação da Federação Internacional de Esqui (FIS, na sigla em inglês) contra a suspensão de 13 meses imposta à campeã olímpica norueguesa Therese Johaug, cobrando um ganhco maior. Ela alega que ingeriu o esteróide clostebol ao utilizar uma pomada para os lábios.

Na terça-feira, a FIS havia anunciado que recorreria à punição imposta a Johaug pelo Comitê Olímpico e Paralímpico da Noruega e pelo comitê olímpico nacional. No entender da federação internacional, a punição foi no limite mínimo do possível.

Dona de três medalhas olímpicas de inverno e de sete títulos mundiais no esqui cross-country, Johaug é uma das estrelas da modalidade. De acordo com a federação de ski da Noruega, a droga chegou ao organismo da atleta por recomendação do médico da equipe, Fredrik Bendiksen, que receitou uma pomada para evitar rachaduras nos lábios durante um treino em alta altitude na Itália, em agosto.

Em entrevista coletiva quando o caso foi divulgado, Johaug insistiu que não tinha culpa no episódio, uma vez que ela questionou o médico se a loção tinha qualquer substância proibida. O remédio, porém, vem em uma caixa onde aparece escrito a palavra "doping".

Tudo o que sabemos sobre:
esqui

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.