Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

CAS rejeita recursos e mantém punições a lutador e a heptatleta

Artur Taimazov e Tatyana Chernova perderam as medalhas conquistadas em Pequim

Estadão Conteúdo

04 de dezembro de 2017 | 16h10

A Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) rejeitou nesta segunda-feira recursos de dois atletas punidos inicialmente por doping e manteve as punições aplicadas em instâncias anteriores. Com a decisão, o usbeque Artur Taimazov e a heptatleta Tatyana Chernova perderam as medalhas conquistadas nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008.

+ COI pune mais cinco atletas russos por doping nos Jogos de Sochi

Medalha de ouro na categoria até 120kg na modalidade livre do wrestling, Taymazov foi flagrado em teste realizado no ano passado de uma amostra colhida em 2008, seguindo a política do Comitê Olímpico Internacional (COI) de reanalisar material coletados em edições anteriores da Olimpíada.

Hoje com 38 anos, ele tem medalhas conquistadas também nos Jogos de Sydney-2000, Atenas-2004 e Londres-2012. Ele não esteve na Olimpíada do Rio-2016 porque já estava aposentado. Atualmente ele ocupa uma cadeira no parlamento da Rússia, onde mora. Com a decisão da CAS, o COI deve realocar a medalha de ouro de Taymazov para o russo Bakhtiyar Akhmedov.

Tatyana Chernova, por sua vez, vai perder definitivamente a medalha de bronze que conquistou em Pequim-2008. A britânica Kelly Sotherton, que terminara o heptatlo em quarto lugar, vai herdar o bronze.

Tudo o que sabemos sobre:
dopingRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.