Divulgação
Divulgação

Doda é cortado e Rodrigo Pessoa vai competir no Pan

Cavalo do principal nome da equipe do Brasil sofreu uma inflamação

Estadão Conteúdo

14 de julho de 2015 | 15h13

Nome mais famoso da equipe de saltos do hipismo que vai participar dos Jogos Pan-Americanos, Álvaro Affonso de Miranda Neto, o Doda, precisou ser cortado. Mas não há nada com ele. O problema é com sua principal montaria, AD Rahmannshof's Bogeno, que sofreu uma inflamação na pata esquerda e não vai poder competir em Toronto.

Bogeno, cria do lendário Baloubet du Rouet, é o animal que derrubou Doda durante os Jogos Mundiais Equestres, no ano passado, ao refugar diante de um obstáculo. Havia a possibilidade de a comissão técnica manter Doda na equipe, com outro animal, mas a opção foi por chamar Rodrigo Pessoa às pressas.

À época da convocação, há um mês, a Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) informou que Rodrigo Pessoa não havia sido chamado porque sua então única montaria de alto nível (Status) estava machucada. Agora, anunciou a convocação do campeão olímpico exatamente em conjunto com Status.

O brasileiro, que é radicado na Bélgica, já iria ao Pan de qualquer forma, uma vez que é treinador do venezuelano Emanuel Andrade. Rodrigo Pessoa pretendia ir a Toronto também para dar suporte à equipe brasileira.

Antes de Doda, a equipe já havia perdido Karina Johannpeter. Filha de Jorge Gerdau, ela abriu mão da convocação porque, no entender dela, a sequência de competições iria causar um desgaste muito grande no animal Casper 150. Para o lugar dela foi convocado Felipe Amaral, com Carthoes BZ.

O time ainda terá Eduardo Menezes (Quintol), Marlon Módolo Zanotelli (Rock?n Roll Semilly ou Zerlin M) e Pedro Veniss (Quabri de L Isle). Um dos cinco será reserva e não vai se apresentar, mas a comissão técnica só vai escolher os titulares em Toronto. A competição de saltos no Pan começa só na terça-feira da próxima semana.

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos Pan-Americanoshipismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.