Victor R.Caivano/AP
Victor R.Caivano/AP

Cavani confia em recuperação uruguaia contra Nigéria

Derrota contra o selecionado africano representaria eliminação precoce da equipe

Paulo Favero e Vitor Villar - Enviados Especiais, Agência Estado

19 de junho de 2013 | 15h20

SALVADOR - Um dos astros da atual seleção uruguaia, o atacante Edison Cavani espera melhor sorte na partida desta quinta-feira, contra a Nigéria, às 19 horas, em Salvador. Na estreia, o Uruguai foi dominado pela Espanha e perdeu por 2 a 1. Uma nova derrota pode complicar as ambições da equipe, atual campeã da América, na Copa das Confederações.

Cavani reconhece que sua equipe ficou devendo um pouco contra os espanhóis. "Sabíamos que tínhamos uma boa seleção, mas que enfrentávamos também outra grande equipe que é a Espanha. Eles têm uma característica muito difícil e, por isso, não pudemos fazer uma boa partida. Mas creio que podemos esperar algo mais positivo dessa partida com a Nigéria", diz o atacante.

Caso perca para a Nigéria na partida que será disputada na Arena Fonte Nova, o Uruguai vai continuar sem pontos na competição, enquanto o adversário chegará aos seis. Como o triunfo da Espanha contra o Taiti, também nesta quinta-feira, é um resultado mais do que esperado, a derrota para os africanos representaria a eliminação precoce dos uruguaios da Copa das Confederações.

Os uruguaios estão cientes do risco e prometem se esforçar para a próxima partida. "Para a gente, a importância é grande, afinal vale uma vaga nas semifinais. Vamos jogar como se fosse uma final", comenta Cavani, que espera contar com a experiência e a qualidade do time para vencer a dificuldade. "Esse grupo já fez partidas decisivas assim na Copa do Mundo, na Copa América. A experiência conta muito nesse tipo de competição e vai nos ajudar, sim. Mas ela sozinha não basta, e estamos nos preparando também", completa.

Cavani vem sendo especulado como provável reforço do Real Madrid nesta janela de transferências do verão europeu - Manchester City e Chelsea são outros interessados. O jogador do Napoli reconhece que seria um sonho jogar pelo clube espanhol, mas que prefere não se preocupar com isso e pensar somente no Uruguai. "Para todo jogador, o Real Madrid é uma atração muito grande, uma das maiores equipes do mundo. Mas o que sei é que sou atleta do Napoli, não chegou nada de oficial até agora. Quero apenas dar meu máximo pela seleção neste momento. Não quero pensar nisso agora", avisa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.