CBAt não avisa técnico sobre prova

Pela primeira vez na história do Grande Prêmio Brasil de Atletismo, no Rio, será disputada a prova do revezamento 4 x 100 metros masculino. A informação foi divulgada pela Confederação Brasileira (CBAt), mas, curiosamente, o técnico Jayme Netto, da equipe brasileira medalha de prata na Olimpíada de Sydney, em 2000, não foi avisado sobre a novidade. A competição, válida pelo circuito mundial, será realizada no dia 6, no Estádio Célio de Barros, no Maracanã, e terá 16 provas, 12 obrigatórias, que contam pontos para o Grand Prix da Federação Internacional de Atletismo (IAAF). "Fiquei sabendo pela imprensa. Oficialmente ninguém me avisou de nada", declarou Jayme Netto.De acordo com ele, não está confirmada a participação da equipe brasileira, formada por Claudinei Quirino, André Domingos, Vicente Lenílson e Edson Luciano, na prova. Claudinei, no entanto, vai disputar os 200 metros rasos ao lado de André Domingos, que também correrá os 100 metros.Jayme explica que desde a Olimpíada de Sydney o revezamento não treina junto. Espera poder fazê-lo em Americana, dia 29, em um torneio preparatório da Federação Paulista. Além disso, explicou que não foi definida a programação de treinamento visando o Campeonato Mundial de Edmonton, no Canadá, em agosto. O objetivo é medalha de ouro e abaixar o tempo da Olimpíada (37s90). "Eles podem fazer em torno de 37s70 ou 37s80."Além do revezamento do Brasil, a CBAt confirmou a participação das equipes dos Estados Unidos e Cuba, campeã e medalha de bronze na Olimpíada, a seleção argentina, vice-campeã sul-americana, e Jamaica, quarta colocada em Sydney. Pelos Estados Unidos, está inscrito Brian Lewis, que fez parte da conquista em Sydney, e por Cuba, Fred Mayola e Ivan Garcia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.