CBF agenda amistosos contra adversários de alto nível

Depois de enfrentar Egito, Gabão, Costa Rica, e China, time de Mano terá pela frente Japão, Portugal e Inglaterra

PAULO GALDIERI, O Estado de S.Paulo

13 de setembro de 2012 | 03h05

Depois de revitalizar a sua autoconfiança com a goleada sobre a fraca China e os efusivos aplausos do público pernambucano, a seleção brasileira entra em uma nova fase de preparação para as competições que terá pela frente - agora, o time de Mano Menezes terá pela frente jogos contra equipes mais qualificadas.

Entre o próximo dia 19, quando enfrenta a Argentina, e o dia 13 de junho do ano que vem, quando estreia na Copa das Confederações, o Brasil já tem agendados oito amistosos. Em apenas um deles o adversário ainda não está definido e deve ser uma equipe abaixo da seleção chinesa no ranking da Fifa.

Ontem a Federação Inglesa (FA) confirmou dois amistosos contra o Brasil em 2013. O primeiro, já com data definida (6 de fevereiro), de acordo com a entidade, será na Inglaterra, e o segundo, a ser confirmado para o início de junho (provavelmente dia 4 ou 7, ambas datas Fifa), acontecerá em solo brasileiro.

Portugal também já havia sido anunciado como adversário do Brasil em 2013 pelo presidente da CBF, José Maria Marin, no mesmo esquema de dois jogos, um no País e outro em território português.

Interesse da Espanha. Com essas partidas na agenda, o Brasil terá pela frente Argentina (ambos com os times sem jogadores que atuam no exterior), que ocupa o sétimo lugar no ranking da Fifa, Japão, atual 25.º lugar - a seleção asiática mais bem colocada -, Portugal, o número 4, e Inglaterra, terceira melhor seleção na lista mais recente.

Outros amistosos contra as principais seleções do mundo ainda podem ser marcados. Há pelo menos mais três datas Fifa a serem preenchidas na agenda de jogos da seleção brasileira. E um dos adversários pode ser até mesmo a Espanha, que já se manifestou interessada em enfrentar o Brasil no ano que vem, também como forma de preparação a Copa das Confederações.

Esse movimento é contrário ao que ocorreu em 2011. Depois de ser eliminada da Copa América e, em seguida, perder amistosos para Alemanha e Argentina, a seleção cancelou partidas contra Itália e Espanha que já haviam sido até anunciadas oficialmente pela CBF. No lugar das potências, entraram adversários como Costa Rica, Gabão e Egito.

Sob medida. Marco Polo Del Nero, vice-presidente da CBF, negou que o amistoso com a China tenha sido agendado propositalmente para dar tranquilidade a Mano Menezes.

"Foi uma vitória expressiva, mas ninguém esperava que fosse de oito gols." Segundo Del Nero, há planos de voltar a jogar em São Paulo. "Se tiver vaias, vai jogar sob vaias mais uma vez."/ COLABOROU DANIEL AKSTEIN BATISTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.