CBS se nega a transmitir anúncio de site gay no Super Bowl

Emissora norte-americana alega que não tinha mais espaço em sua grade publicitária para o jogo do dia 7

Efe,

29 de janeiro de 2010 | 21h13

A rede de televisão norte-americana CBS afirmou que não transmitirá um anúncio de um site de encontros gay na transmissão do próximo Super Bowl, a grande final da liga de futebol norte-americano, que acontecerá no dia 7 de fevereiro.

 

O anúncio mostra dois homens vendo o jogo. Eles se beijam depois de tentar pegar, ao mesmo tempo, batatas dentro de uma tigela ("bowl", em inglês), informou o jornal The New York Post.

 

O porta-voz do site Mancrunch.com, Dominic Friesen, disse ao jornal que a CBS afirmou não ter mais espaço publicitário, mas ainda haveria "uma grande faixa para anunciantes disponível".

 

Segundo Friesen, a CBS explicou que muitas empresas que tradicionalmente anunciavam durante o Super Bowl "não o farão neste ano", diz o diário.

 

De acordo com o Post, Friesen demonstrou surpresa com a resposta da CBS e considerou que a reação era "uma clara forma de discriminação".

 

A polêmica pela rejeição ao anúncio não é a única enfrentada pela emissora, que aceitou exibir um filme publicitário do grupo Focus on the Family, uma organização contra o aborto.

 

De acordo com o Post, o site de relacionamentos considerou "vergonhoso" que a CBS tenha aceitado uma mensagem publicitária que apoia um tema "controvertido" como o do aborto, mas que tenha censurado o de um serviço de encontros consentidos entre adultos.

 

A emissora também rejeitou um comercial da empresa GoDaddy.com, um site que vende domínios na internet. Intitulado "Lola", o anúncio mostrava um jogador de futebol americano que vira um estilista e fica milionário com seu negócio online.

 

"Não achamos que 'Lola' seja ofensivo e não esperávamos isto", afirmou o executivo-chefe da companhia, Bob Parsons.

Tudo o que sabemos sobre:
Super BowlFutebol AmericanogayNFL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.