Celebridades buscam a consagração em Londres

Os maiores atletas estarão em ação em Londres. Todos têm seu nome marcado na história do esporte, mas alguns ainda não sentiram o peso de uma medalha de ouro no peito. É o caso do suíço Roger Federer, para muitos o maior tenista de todos os tempos. O atual número 1 do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais volta à capital inglesa, onde há duas semanas se sagrou pela sétima vez campeão do Torneio de Wimbledon.

LONDRES, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2012 | 03h04

Novamente na grama sagrada do All England Club, Federer vai buscar o título que lhe falta na carreira: o de campeão olímpico. Seu trabalho ficou facilitado com a ausência do espanhol Rafael Nadal, que, machucado, desistiu da competição, na qual defendia o título conquistado em Pequim há quatro anos.

Outros vão aumentar seu glamour de lendas do esporte. É o caso do norte-americano Michael Phelps, que tentará aumentar sua extensa coleção de medalhas, obtidas nos dois últimos Jogos. No total, o nadador soma 14 de ouro e duas de bronze, mais do que muitas nações acumulam em 116 anos de Olimpíadas. Segundo a revista Sports Illustrated, Phelps deve ganhar mais cinco medalhas de ouro e uma de prata em Londres.

Usain Bolt, a exemplo de Phelps, é indicado como um dos candidatos a estrela maior dos Jogos. Aliás, como foi em 2008. O jamaicano vai em busca de mais três ouros, assim como fez há quatro anos. "Se repetir meu feito, me tornarei uma lenda. É isso que quero", diz ele, que se poupou nos últimos torneios.

O basquete norte-americano, masculino e feminino, é mais um que os especialistas apontam como grandes favoritos a subir no lugar mais alto do pódio mais uma vez. / W.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.