Celular toca várias vezes. Tirone não atende e a obra para

As obras da Arena do Palmeiras foram paralisadas porque Arnaldo Tirone demorou para retornar os telefonemas de Walter Torre. O empresário ligou pelo menos 20 vezes para o celular do presidente na manhã de terça-feira. Sem resposta. Por volta do meio-dia, acionou vários conselheiros palmeirenses na tentativa de localizar Tirone, entre eles o ex-presidente Mustafá Contursi. Enquanto isso, irritado, tratava de preparar a desmobilização dos operários que trabalhavam no Palestra.

Almir Leite, O Estado de S.Paulo

13 de maio de 2011 | 00h00

Torre só falou com Tirone às 14 horas. Reforçou que iria dar bens pessoais como garantia da obra, mas em troca exigia receber a escritura de uso da superfície. E avisou que iria parar tudo. Tirone tentou evitar a paralisação. Torre respondeu que não dava mais tempo de segurar seu pessoal no canteiro. E acrescentou: já que parou, a obra só será retomada após o recebimento da escritura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.